7 músicas nacionais de 2017 para você ouvir

Quando vi já era mês sete, passamos do meio do ano, migos. No mês 12, vou montar um compilado do que lançaram de bom na terra tupiniquim. Por ora, fica aqui, o registro de sete:

 

1. Karol Conká – Lalá

Vamos começar com esse tapa na cara da Karol Conká naqueles que “Falam demais, fingem que faz / Chega a ser hilário / Mal sabe a diferença de um clitóris pra um ovário / Dedilham ao contrário / Egoístas criando um orgasmo imaginário.”

 

2. Criolo – Lá vem você

Aí, vem o Criolo e acha que pode lançar um álbum de samba? Pode, pode muito. E por que ele não fez isso antes? Vimos que esse cara nasceu pro samba. Fineza!

 

3. Fleeting Circus – War Call

Eu tô viciada nessa música desde quinta-feira passada, quando lançaram o single. Aguardo o álbum da banda pra eu me acabar.

 

4. Far From Alaska – Cobra

Mais uma música foda dessa banda, eles fizeram um clipe muito do doido. Amei a saturação e o contraste em excesso.

 

5. O Trago – A Ponte

Gente, que música! Só ouve. Pega essa turminha do baralho, Rafael Mimi, Fi Ricardo e Daniel Weksler do Nx Zero, Yuri Nishida, ex-Nx Zero, Ale Labelle da BBGG e nessa música participação da Pitty. Resultado é esse musicão da porra.

 

6. Vanguart – Todas as Cores

A banda lançou um novo álbum, Beijo Estranho, que também é nome da música de trabalho, mas eu gostei mesmo dessa: “Não vá se converter acreditando em mágoa / Não vá ter medo de se apaixonar primeiro / Me dá sua mão, me leva / Ainda quero sentir / O vento a me lamber / E nos fazer crescer / O teu olhar me pega / Eu amo todas as cores / Toda sua luz ”. É isso.

 

7. Vespas Mandarinas – E Não Sobrou Ninguém

Nesse novo trabalho diferentão do Vespas, eles musicalizaram um intertexto de Bertolt Brecht, que ainda cabe a reflexão perfeitamente nos dias de hoje, infelizmente.

 

 

Post passado falei sobre a banda R Sigma, já leu? 🙂

Taiane Campos
Pode chamar de Tai, ninguém lembra do resto. Publicitária formada. Designer gráfico por paixão. Marqueteira pelo pão (de cada dia). Baixista que usa palheta

Comments

comments

About the Author

Taiane Campos
Taiane Campos
Pode chamar de Tai, ninguém lembra do resto. Publicitária formada. Designer gráfico por paixão. Marqueteira pelo pão (de cada dia). Baixista que usa palheta