“Águas Rasas” e a Tubarização no cinema

Porque tubarão é tão maneiro?

Pode perceber. Se o filme tá ruim, meio parado, meio xuéé, é só colocar um tubarão com fome de gente no meio. Spielberg já tinha sacado isso desde 1975, quando dirigiu o primeiro Tubarão. Aliás, se você ainda não assistiu, deveria. Até hoje ele consegue ser atual, ativar o cagaçômetro e te fazer fã do Spielberg, como se isso fosse difícil.

Olha esses efeitos, que maravilhosos:

to zuando

Não é só Steven que tem afinidade com os tubarões não, a Pixar também:

Procurando Nemo (2003)

E me fala se tem como esquecer desse momento:

Katy Perry – Super Bowl 2015

Mas não vamos fugir do foco. Tô aqui pra falar da Blake Lively.

…visualizou e não respondeu.

Ontem assisti o novo Águas Rasas, que tem a direção do espanhol Jaume Collet-Serra, o mesmo de Sem Escalas (2014) e A Órfã (2009). O filme estreou semana passada nesse Brasilzão de meu Deus e, gente, comigo aqui… É um filme de tubarão + Blake Lively.

É bom?

– Vou falar bem da verdade. Não! Não é!

Mas vale a pena assistir?

– Lógico que vale!

Vale a pena porque é um filme divertido. A começar pela fotografia, as imagens são lindas, é quase um documentário da Discovery + Canal Off, só que com a Blake.

Slow motion pra vocês

Além disso, eu não recomendo para pessoas com falta de ar, falando sério. O filme é tenso, tem cenas fortes, sangue, muito sangue, e é cheio de sustos, alguns previsíveis, outros nem tanto.

Mas, apesar de todo o clichê esperado, o filme trás toda uma história por trás da personagem. Ela tem seus motivos sentimentais de estar ali, só não esperava que fosse ficar tão na pior por conta disso.

Mas então. Tá de bobeira? Chamas os amigos, a namora, o namorado ou os dois de uma vez, abra a mente e o coração e cola no cinema mais próximo pra assistir Águas Rasas. Não esquece a pipoca. Se preferir, leve a maçã.

O trailer é esse aqui:

Thomaz Baraldo Jannuzzi
28 anos. Publicitário e Jornalista. “Um dia a gente monta esse site”, graças a Deus esse dia chegou. Não briga comigo! Se brigar me leva no japa! Me leva agora se quiser! Tá até perdoado já. Quer meu Wpp? A gente combina.

Comments

comments

About the Author

Thomaz Baraldo Jannuzzi
Thomaz Baraldo Jannuzzi
28 anos. Publicitário e Jornalista. "Um dia a gente monta esse site", graças a Deus esse dia chegou. Não briga comigo! Se brigar me leva no japa! Me leva agora se quiser! Tá até perdoado já. Quer meu Wpp? A gente combina.

Be the first to comment on "“Águas Rasas” e a Tubarização no cinema"

Leave a comment

Your email address will not be published.