Batman – Arkham Series é muito mais que um game

Batman é um dos mais icônicos e importantes personagens da indústria do entretenimento. Criado pelo escritor Bill Finger e pelo artista Bob Kane, o personagem, que nasceu nas histórias em quadrinhos no começo de 1939, já transitou em vários tipos de mídia nos seus quase 80 anos de existência.

Nos games, o homem morcego apareceu pela primeira vez em 1986 pelas mãos de Jon Ritman e foi publicado pela, já falecida, Ocean Software. O objetivo era recuperar as partes da Batnave para resgatar seu fiel escudeiro Robin.

Com o passar dos anos, os jogos do protetor de Gotham evoluíram até chegarmos a excelente série Arkham. Com o primeiro game Arkham Asylum lançado em 2009, um novo nível de qualidade é estipulado para games adaptados de super-heróis.

A série Arkham não só se tornou uma referência pela qualidade de produção e gameplay, mas também pela história desenvolvida durante os três games. A forma como traduziram todos os vilões e o universo do Cavaleiro das Trevas é impecável.

O enredo dos games dispensa comentários. Em minha opinião, supera as histórias já contadas no cinema e mantém a qualidade de HQs já consagradas como A Piada Mortal e Cavaleiro das Trevas.

Resumindo, tudo começa com o que seria apenas uma rotina de Batman impedindo o Coringa e capturando-o. Porém, em determinado momento, tudo sai do controle e uma série de eventos começa a se desencadear e são desdobrados no decorrer de Arkham Asylum e Arkham City, com seu gran finale em Arkham Knight. E que final!

Além da excelente história, as mecânicas bem polidas e precisas também são destaque nessa premiada série. Que prazer é poder saltar entre dez capangas e derrubar todos com uma sequência de golpes e combos que deixam qualquer fã de Steven Seagal de boca aberta. Ou, por que não, derrubar um a um no melhor estilo ninja? Não podemos esquecer de mencionar o icônico cinto de utilidades com diversas opções para combinar nas duas abordagens.

 

A cada game da série, a qualidade, que já é alta, é ainda mais lapidada, melhorando o que já funciona e adicionando novas possibilidades. E no último capitulo da série, Arkham Knight, as coisas ficam ainda mais interessantes com a adição do Batmóvel, ou melhor, o Battanque. Pilotar pelas ruas de Gotham aumenta o nível de I’m Batman de forma imensurável.

Dentre os vários personagens que são apresentados no jogo, entre vilões e aliados, o Oscar vai para o arqui-inimigo de Batman, o Coringa. Apesar de toda polêmica nos cinemas sobre quem foi o melhor coringa, é na série Arkham que o palhaço do crime realmente ganha vida.

Se você é fã do Homem Morcego ou de games de ação e aventura, é indispensável que você jogue os três games da série. Eu tenho certeza que você não vai se arrepender. E se não é fã ou não conhece o mundo sombrio de Gotham, mas tem o interesse, essa é a oportunidade perfeita para passar a conhecer.

CURIOSIDADES:

Vídeo que remonta a história de Batman nos games.

Herick Zerunian

Publicitário, nas horas vagas caçador de monstros, assassino de templários, matador de dragões, sobrevivente de apocalipse nuclear. Deus = vida = Bacon.

Comments

comments

, , , , , , , , ,
Herick Zerunian

About Herick Zerunian

Publicitário, nas horas vagas caçador de monstros, assassino de templários, matador de dragões, sobrevivente de apocalipse nuclear. Deus = vida = Bacon.
View all posts by Herick Zerunian →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.