A Bienal do Livro e a sua multicultura

Reprodução Portal Caneca

24ª edição internacional traz escritores nacionais, internacionais e conta com a presença de Youtubers

Para quem gosta de ler ou está sempre ligado no melhor da literatura atual, a Bienal Internacional do Livro é um ótimo lugar para ficarmos por dentro das novidades do mundo literário com visitas de autores renomados. Mesclando o evento entre São Paulo e Rio de Janeiro, completa, nesse ano, sua 24ª edição, que acontece entre os dias 26 de agosto a 4 de setembro no Anhembi, em São Paulo.

Sinto orgulho em dizer que a Bienal está presente na história da minha família. Meu pai foi na primeira edição, que começou no Ibirapuera. Faz tempo minha gente. Eu só tive a oportunidade de ir em 2009 com a escola, já no Anhembi.

Além de ter a oportunidade de ter seu livro autografado, você também pode passear pelos stands de editoras e livrarias já conhecidas. Quando fui pela primeira vez, conheci vários stands, porém, como em todo lugar, os eventos já programados costumam ter as vagas limitadas. Por isso, consulte o site se quiser pegar aquele autógrafo em especial.

O legal dessa edição é que a animação está a mil. A organização fez três playlists no Spotify com músicas clássicas, novas, antigas, cult… De todas as tribos para o pessoal entrar no clima com a programação variada do evento.

Mas vamos ao que interessa: as novidades dessa edição. Aliás, no site da Bienal dá para garantir o ingresso com desconto, então não perca tempo.

Reprodução Nordic Noir

Autora do best-seller Marian Keyes é um dos destaques da programação da Bienal

Promovendo a multicultura, o evento conta com 12 espaços: Arena Cultural, Arena de Autógrafos, Área de Autógrafos 1 e 2, BiblioSesc, Cozinhando em Palavras, Salão de Ideias e o Espaço Infantil BIC – Maurício de Sousa, entre outros.

A escritora Marian Keys é uma das confirmações internacionais no evento. Além disso, Lucinda Riley, Ava Dellaira, Jennifer Niven, Amy Ewing, Tarryn Fisher e Mac Barnett completam o time de escritores internacionais na Bienal. Os nomes nacionais contam com Maurício de Sousa, Leandro Karnal, Mário Sérgio Cortella, além de Youtubers que estão dominando o universo literário, como Kéfera, Jout Jout e Lucas Rangel.

Autógrafos

A Bienal vai trazer três espaços para os fãs conhecerem seus escritores favoritos. A Arena de Autógrafos será o espaço para Lucinda Riley, Ava Dellaira, Marian Keyes, Megan Maxwell, Jennifer Niven, Kéfera, Jout Jout, Many Candy e Chris Melo.

Reprodução Youtube

Na Área de Autógrafos 1 e 2, o espaço será reservado para autores convidados pelas editoras e expositores. Nessa área o destaque será para seguintes nomes: Leisa Rayven, Ari Toledo, Renata Frade, Padre Marcelo, Larissa Manoela, Maisa Silva, Paula Pimenta, Rafael Vitti, Júlia Oristanio, Érico Metzner e Manu Gavassi.

De acordo com o site da Bienal, os interessados em prestigiar os autores presentes nas três áreas devem acessar o site e retirar a senha com antecedência, pois o número é limitado. Por enquanto, a organização disponibilizou apenas números de senhas disponíveis para seis escritores:

Mário Sérgio Cortella e Luiz Felipe Pondé – 350 senhas

Tarryn Fisher e Jen Sterling – 300 senhas

Mandy Candy e Chris Melo – 250 senhas

Outros espaços

A Arena Cultural terá uma programação ampla com escritores nacionais e internacionais para bate-papo e palestras. O espaço contará com a presença de Lucinda Riley, Ava Dellaira, Jennifer Niven, Amy Ewing, Tarryn Fisher e Marian Keyes.

Para as crianças, o Espaço Maurício de Sousa trará atividades interativas, brincadeiras, teatro de fantoche, pinturas, desenhos, além de uma exposição sobre os 80 anos do criador da Turma da Mônica.

O Auditório Edições Sesc São Paulo trará um espaço para bate-papo interativo para adultos e crianças, contando com a presença de Youtubers, profissionais da área de edição e apresentações de teatro e música. Outro projeto do Sesc São Paulo para a Bienal são as duas unidades móveis do BiblioSesc: Praça da Palavra e Praça da História, que são caminhões-biblioteca com contação de história, teatro e música.

Haverá um espaço especial para os fãs da gastronomia. O Cozinhando Palavras une culinária, literatura e cultura. Sob a curadoria do chef André Boccato, o público terá a oportunidade de ter uma verdadeira experiência gourmet com outros chefs renomados.

Para quem se interessa pelo mundo editorial, o Espaço Ignácio de Loyola Brandão trará debates como direitos autorais, políticas públicas, lei brasileira de inclusão, produção e vendas no setor e a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil. O espaço homenageia o escritor que completa 80 anos, vencedor dos Prêmios Jabuti e, recentemente, do Prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras.

Pensando também em outros espaços da literatura brasileira, a Bienal traz o Espaço Cordel e Repente, com os dois principais movimentos artísticos do Nordeste, com cordelistas e repentistas para debates e apresentações.

O Salão de Ideias SESC São Paulo e Itaú Cultural trará discussões atuais com questões de relevância social e literatura e conta com ampla programação com escritores, ilustradores, jornalistas, entre outros.

Destaques para a ilustradora alemã Stefanie Harjes, falando sobre imagem e texto na literatura, o economista Ladislau Dowbor, refletindo sobre a economia brasileira atual, a historiadora e feminista Margareth Rago, abordando o feminino na literatura, o antropólogo Roberto DaMatta e o filósofo Oswaldo Giacoia Junior, que vão discutir os referenciais éticos dos dias atuais.

Outros nomes confirmados para esse espaço são: Ignácio de Loyola Brandão, Kim Doria, Braulio Tavares, Martinho da Vila, Julio Medaglia, Ângela Lago, Miriam Leitão, Sérgio Amadeu de Oliveira, Conceição Evaristo, Jessé de Souza, Oswaldo Giacoia Junior, Wharrysson Lacerda, Luiz Bagolin, Tarcila Lucena, Vitor Caffagi, Alexandre Martins Fontes, Isabel Gretel María Eres Fernández, Dolores Prades, Paulo Markun, Arlene Clemesha, Reginaldo Nasser, Heródoto Barbeiro, Stefan Cunha Ujvari, Denise Bernizzi de Sant’anna, Mary Del Priore e Bruno Paes Manso.

Reprodução: Notibras

Ignácio de Loyola Brandão é homenageado em espaço da Bienal e fala com o público no Salão de Ideias do SESC São Paulo e Itaú Cultural

A agenda completa com os dias e horários de escritores e especialistas pode ser acessada diretamente aqui.

Ingressos e localização

Até o dia 25 de agosto, três pacotes especiais terão desconto: Pacote Galerinha (10 meias = 10% de desconto); Pacote Galera (5 inteiras = 20%) e Pacote Família (3 inteiras = 10%).

2ª feira a 5ª feira: R$ 20,00

6ª feira a Domingo: R$ 25,00

Meia-entrada: Estudante / Funcionário SESC SP e matriculados no SESC SP credencial plena

Menores de 12 anos e maiores de 60 não pagam ingresso

Para quem não é de São Paulo, haverá transporte gratuito na Estação Portuguesa-Tietê e no Metrô Barra Funda.

Os ônibus circularão com ida e volta ao Parque Anhembi a partir da estação Portuguesa-Tietê do Metrô (Linha Norte-Sul) durante todos os dias da semana. A ida e volta a partir do Terminal Rodoviário e estação da Barra Funda (Linha Leste-Oeste) apenas aos finais de semana.

Os ônibus funcionarão uma hora antes da abertura até uma hora após o fechamento do evento.

A saída dos ônibus gratuitos para o pavilhão é na R. Marechal Odylio Denys (ao lado da Estação Portuguesa-Tietê)

Rua Professor Wilfrides Alves de Lima, s/n (ao lado da saída do Metrô Barra Funda)

Mais informações no site da Bienal. Quem sabe estarei passando novamente por esse pavilhão maravilhoso gastando em livros, livros e mais livros? Vamos

Ariane Godoi

Jornalista, contadora e criadora de histórias. Apaixonada por literatura, The Beatles, karaokê, lasanha e pavê. Curte aquela tarde preguiçosa assistindo séries na Netflix, tocando em um violão desafinado ou observando seus amigos como inspirações para possíveis personagens (por isso que ela só escreve comédias).

Comments

comments

About the Author

Ariane Godoi
Ariane Godoi

Jornalista, contadora e criadora de histórias. Apaixonada por literatura, The Beatles, karaokê, lasanha e pavê. Curte aquela tarde preguiçosa assistindo séries na Netflix, tocando em um violão desafinado ou observando seus amigos como inspirações para possíveis personagens (por isso que ela só escreve comédias).

Be the first to comment on "A Bienal do Livro e a sua multicultura"

Leave a comment

Your email address will not be published.