Cerveja + Diversidade: a combinação perfeita

Há algum tempo notamos que os comerciais de cerveja vêm se transformando. As bundas e seios siliconados não são mais o principal foco nas campanhas e isso aconteceu, primeiramente, devido ao engajamento dos consumidores que cansaram de ver a imagem das mulheres sendo exploradas de forma sexual e apelativa. Logo após tamanha repercussão negativa, o CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), estipulou leis que proíbem qualquer tipo de incitação ao sexo ou sexualidade nos comerciais de bebidas alcoólicas. O que fazer então? As marcas precisaram se reinventar e criar novas formas de vender a cerveja. A Skol vem fazendo isso com maestria e não é a primeira vez que falo isso. Recentemente, falamos das campanhas Redondo é Sair do Seu Passado e Redondo é Sair do Seu Quadrado, slogan criado para o verão 2016/2017 (confira as matérias aqui), promovendo a igualdade e diversidade. Desde então, vem criando ótimos filmes, abordando de maneira leve e inteligente esse assunto polêmico.

 

Mês passado lançou Skolors, criando latas de cerveja nos mais variados tons de pele. A ideia é celebrar a igualdade e a diversidade não só do Brasil, mas também do mundo. Além disso, no site da Skol você pode comprar as latas promocionais e receber em casa “o pack mais colorido de todos e fazer um brinde à diversidade” (se quiser comprar o pack, clique aqui).

 

Seguindo a mesma linha de promover a igualdade, outro filme muito interessante lançado pela marca foi o Velhovens (velho + jovem). A narração destaca: “cabeça jovem combina bem em cima de qualquer corpo”, deixando claro que ser jovem ou idoso é igualmente excitante e julgar alguém pela idade é ultrapassado.

Toda essa mudança na forma como a marca vendia cerveja mostra, mais do que nunca, que os limões que a vida dá devem ser utilizados para fazer uma limonada (ou caipirinha se preferir).

Mauricio Colar

28 anos, publicitário (isso já diz tudo sobre mim)

Comments

comments

About the Author

Mauricio Colar
Mauricio Colar

28 anos, publicitário (isso já diz tudo sobre mim)