Devemos sentir medo de extraterrestres?

Às vezes me pego pensando se eu realmente teria coragem de entrar em contato com um extraterrestre – se por acaso eu soubesse como fazer isso.

Acabo pensando que sim, afinal, é algo que me fascina. Mas é impossível não me perguntar: o que eles são? O que fariam comigo? Para onde me levariam?

Pois bem, hoje vim falar de uma pessoa que não concordaria com a minha atitude e que me pediria para que, em hipótese alguma, pensasse em fazer isso.

O astrofísico e cosmológico Stephen Hwaking é um dos mais consagrados da atualidade e uma das principais pessoas envolvidas no assunto de vidas alienígenas.

Na última década, ele vem reforçando o quanto é perigoso fazer qualquer tipo de contato com os extraterrestres e afirma com muita convicção de que seríamos prejudicados, pois eles possuem uma força intelectual extremamente superior a nossa.

Em uma de suas produções, o documentário Stephen Hawking’s Favorite Places, ele viaja pelo tempo e espaço visitando seus momentos favoritos, como o Big Bang e os exoplanetas. O documentário mostra diferentes maneiras de enxergar o espaço e entender que nós não estamos sozinhos. Ele ainda comenta: “Conforme envelheço mais me convenço de que a humanidade não está sozinha. Depois de uma vida de estudos, estou auxiliando o projeto Breakthrough Listen, que irá investigar o milhão de estrelas que são mais próximas da Terra em busca de sinais de vida, mas conheço somente o lugar onde começar. Um dia podemos receber um sinal de um planeta como Gliese 832c, mas devemos ser cuidadosos para decidir se vamos responder”.

Gliese 832c está a 16 anos-luz de distância e é um dos melhores candidatos a abrigar vida entre os exoplanetas. Ele possui, pelo menos, 5,4 vezes mais massa que a Terra, potencialmente habitável .

O projeto Breakthrough Listem teve início há dez anos e está sob o seu auxílio. O objetivo é investigar e explorar o espaço usando recursos nunca utilizados anteriormente com a pretensão de provar para todos nós que existem outras formas de vida no espaço.

Ele diz que os planetas têm emitido sinais de rádio para o espaço há muito tempo e que alguém, de alguma forma, é capaz de captar esses sinais e nos visitar há milhares de anos à nossa frente e, também, que os alienígenas avançados são seres que exploram e colonizam quaisquer planetas que encontram pelo caminho.

Para concluir, ele afirma algo que nos mostra claramente como podemos ser uma parte minúscula dessa imensidão:
“Se isso for verdade, então eles estão imensamente mais poderosos que nós e poderão nos dar tão pouco valor quanto damos a uma bactéria”.

Então, penso que todos nós não somos capazes de compreender o que ultrapassa nosso conhecimento.

Lais Crosariol
22 anos, publicitária e movida pela emoção (sou de peixes). Estarei aqui toda semana compartilhando com vocês meus questionamentos e descobertas sobre o nosso incrível e misterioso universo

Comments

comments

About the Author

Lais Crosariol
Lais Crosariol
22 anos, publicitária e movida pela emoção (sou de peixes). Estarei aqui toda semana compartilhando com vocês meus questionamentos e descobertas sobre o nosso incrível e misterioso universo