Divórcio traz uma versão hilária do interior para as telonas

Não é de hoje que a comédia brasileira avança nas bilheterias e rende excelentes longas que sempre nos arrancam muitas risadas. Dessa vez, vamos além das favelas cariocas ou das praias do nordeste. Ribeirão Preto foi a cidade escolhida para representar o nosso interior nas telonas, trazendo com muitos canaviais e muito R puxado, a história de Julio e Noeli, um casal perdidamente apaixonado que se distancia à medida que os negócios se desenvolvem.

Com uma forte valorização do cenário onde a história é ambientada, Divórcio abre a temporada de utilização do nosso rico interior como protagonista do entretenimento depois de algum tempo já recebendo a admiração das grandes capitais. O longa se inicia com Julio “resgatando” Noeli do altar durante o casamento que seu pai lhe havia arranjado. Em uma sequência honesta e bem construída, a evolução do casal é contada sem grandes alegorias: a simplicidade, o amor, a chegada dos filhos e, claro, a iniciativa que fez do delicioso molho secreto de Noeli um ótimo empreendimento.

Com personagens bastante comprometidos com a trama e muito bem compostos, Camila Morgado e Murilo Benício dão vida e personalidade ao casal, completando a novidade que, sem dúvidas, é um trabalho de muitas qualidades. Se existe algum detalhe capaz de desequilibrar o resultado grandioso talvez seja a trama previsível, já muito utilizada no cinema, como, por exemplo, em Sr. e Srª Smith (2005), A guerra dos Roses (1989), entre tantos outros. O investimento na narrativa e a ousadia do cenário tornam a novidade uma agradável e hilária versão da comédia nacional, que acerta fortemente na maioria das fraquezas que já estávamos acostumados. Divórcio é um filme verdadeiramente engraçado, sincero e que consegue manter seu ritmo de ação na narrativa de maneira exemplar, segurando a história do começo ao fim sem grandes esforços.

A novidade se torna íntima ao trazer o interior não só como cenário da história, mas também como identidade do longa através de seu sotaque, trejeitos e ostentação. O filme traz um deboche inofensivo ao novo rico brasileiro e aos limites do interior, onde todo mundo se conhece. O texto cômico de Cursino traz todas as características que fundamentam a versão icônica dos personagens de forma muito íntima e simples. No fim das contas, apesar do desenvolvimento sem grandes inovações, Divórcio é uma bela surpresa, um filme feito sem grandes pretensões que com certeza vai te arrancar muitas risadas.

Confira o trailer:

 

Jôicy Franco

Social Media, 24 invernos.
Basicamente um desenho animado tentando sobreviver no mundo real.

Comments

comments

About the Author

Jôicy Franco
Jôicy Franco

Social Media, 24 invernos.
Basicamente um desenho animado tentando sobreviver no mundo real.