Enchendo linguiça

Não sei exatamente quando meu pai começou a fazer linguiças em casa, mas eu sempre admirei tal acontecimento, porque sim, fazer linguiça é um acontecimento e diga-se de passagem, um ótimo exercício de paciência.

Produzir uma linguiça é muito mais do que enfiar carne em uma tripa e assa-la depois. Eu aprendi com o meu pai todos os passos para produzir uma boa e suculenta linguiça, e vou compartilhar com vocês!

Primeiro, você precisa escolher o corte de carne e lembrar que linguiça precisa ter gordura pra ter suculência.
Por isso, carnes com gorduras são excelentes. E não, não moemos carne, picamos, com a ponta da faca, cubinhos bem pequeninos. Com a carne em mãos, você vai para o tempero – e isso inclui leite, sim, leite! É o grande truque de maciez da linguiça que fazemos. Colocamos leite até cobrir a carne e temperamos à gosto: salsinha, cebolinha e ervas frescas são extremamente bem-vindas.
Recheio pronto, hora de cuidadosamente encher cada tripa de carneiro e bem hidratada, com a carne. Funil e dedos pra que te quero! Hora de encher a linguiça, pouco a pouco, evitando bolhas de ar e uma linguiça muito dura, por isso, deixe que a carne siga seu caminho pela tripa. Barbante, amarra e pronto.
Agora você só precisa saborear o que produziu.
Linguiças são excelentes e práticas. Fazê-las manualmente envolve todo um trabalho de horas que é recompensado depois, quando você come. Além disso, linguiças artesanais são saborosas e frescas, sem conservantes e processos industriais. O sabor é livre, pode ser bovino, suíno, aves e até carnes de caça, use a criatividade! E ah, você pode se gabar de te feito a linguiça do churrasco! 😉
Mariana Nogueira

Chef por formação, Social Media por destino e colecionadora de aprendizados. Acredita que a vida só faz sentido se tiver o nosso tempero.

Comments

comments

, ,
Mariana Nogueira

About Mariana Nogueira

Chef por formação, Social Media por destino e colecionadora de aprendizados. Acredita que a vida só faz sentido se tiver o nosso tempero.
View all posts by Mariana Nogueira →