FAZER DIETA OU SER FELIZ?

Assisti a um vídeo essa semana que falava um pouco sobre como a “cultura da dieta” funciona e sobre como a nossa relação com a alimentação tem ficado cada vez pior. Partindo da ideia de extremismos de dietas com uma alimentação toda regrada (sem glúten, sem carboidrato, sem lactose, etc.). Mas a palavra “dieta” talvez fique mal compreendida ou até deturpada nesse caso do vídeo.

 

 

Não sou nutricionista ou médica para dar diagnóstico. Mas sei falar com propriedade sobre o outro lado: o de quem passou por isso.

Eu, com 23 anos, estava obesa. Cheguei a pesar mais de 103 kg.

Durante toda a vida sempre fui “acima do peso padrão” e conforme o tempo, fui aprendendo a lidar com isso, me aceitar e viver a vida sem ligar muito para padrões. Mas chegou o dia onde o excesso de peso estava prejudicando minha saúde, respiração, sono, circulação e principalmente autoestima. Protelar o inevitável não era mais uma opção, então decidi que precisava mudar.

Mas não foi fácil chegar até ai.

Desde então emagreci mais de 25 kg com ajuda de nutricionista e exercícios. E mais do que isso, aprendi a ter uma relação melhor com a comida, parando de tratá-la como um remédio para meus problemas. Aprendi que o problema, de fato, não é só comer e engordar, e sim a forma que a enxergamos.

Quando vejo vídeos como o que comentei no começo deste texto, tenho uma briga interna terrível entre a pessoa que acha um absurdo essa indústria fitness que nos obriga a sermos perfeitas e a pessoa que vive um pouco dela e tenta sempre perder mais 1kg.

Antes de qualquer coisa, é preciso esclarecer que: magreza NÃO É sinônimo de uma pessoa saudável. Mas no MEU caso, eu estava gorda e doente.

Bom, o primeiro ponto abordado no vídeo tira toda e qualquer responsabilidade que possamos ter por estar acima do peso. É OBVIO que não é SÓ a nossa “culpa”, mas afirmar isso também pode ser perigoso e irresponsável. Nós precisamos assumir o controle da nossa vida e parar de dar desculpas para atingir qualquer objetivo, seja ele emagrecer e comer melhor ou coisas mais simples, como acordar mais cedo, por exemplo. Não adianta culpar a sociedade, os pais, a internet, etc. É preciso entender que você também tem parte da responsabilidade disso. É preciso ter controle, paciência e isso tudo é muito maior do que simplesmente emagrecer.

Justamente por envolver muito mais o psicológico do que o físico em si, que a indústria do emagrecimento se aproveita dando soluções milagrosas para você que quer emagrecer de forma prática, rápida e sem fazer esforço ou mudanças. Porque mudar e difícil, né?

Sinto dizer, mas nada disso é fácil.

Demanda tempo, entrega e uma mudança de dentro pra fora. Você muda sua rotina, seus costumes, suas manias, seus hábitos… Por isso que dietas e shakes milagrosos fazem tanto sucesso. O ser humano quer tudo rápido e sem esforço e é isso que eles dão. Mas é exatamente ESSA dieta que dá errado, pois tudo que se conquista fácil e sem esforço, você perde fácil.  Eu cansei de ouvir pessoas surpresas por eu ter emagrecido perguntarem o que eu fiz, e quando eu respondo elas falam que não conseguem… Eu também achei que não conseguiria e estou aqui.

Outro ponto que não concordo é que o vídeo ataca o que ele diz ser “a indústria do emagrecimento”, mas ignora o fato de que a “indústria do engordamento” é 100 vezes mais forte e persuasiva. É preciso esclarecer que quando se fala em dieta milagrosas, NÃO estamos falando de uma alimentação equilibrada e saudável. E quando as pessoas entenderem que comida saudável é sim, barata e gostosa, vamos perceber que a comida boa não é nossa inimiga e não vai ser sacrifício nenhum ter que “conviver” com ela.

Não estou dizendo que devemos cortar todo o açúcar, Fast Food e industrializados das nossas vidas (na verdade devemos, porque todo mundo está careca de saber que faz mal… mas é muito bom, né?). Precisamos tentar sempre buscar o equilíbrio entre tudo isso, fazer as pazes com nosso corpo e a nossa mente.

Você não precisa ser magra para ser feliz, mas precisa se conhecer e tomar as rédeas da sua vida, quem controla ela é VOCÊ e não a comida. A solução dos nossos problemas não está em um pedaço de chocolate ou shake milagroso e sim dentro de nós mesmos.

Entenda: pessoas desagradáveis querendo dizer o que você deve fazer e deve ser, sempre vão existir. Então foque em ser uma pessoa saudável para conseguir aproveitar as coisas boas da vida e seja feliz, fazendo dieta ou não.

 

Paola Scafe

Publicitária sem diploma, locutora sem vozeirão, vocalista sem banda, fitness sem encanação. Prazer, pode me chamar de Lolla.

Comments

comments

About the Author

Paola Scafe
Paola Scafe

Publicitária sem diploma, locutora sem vozeirão, vocalista sem banda, fitness sem encanação. Prazer, pode me chamar de Lolla.