‘Homem-Aranha: De volta ao lar’ já está nos cinemas

Spider-Man: Homecoming estreia hoje nas telonas e nós, do Tipzine, fomos conferir a pré estreia. Agora vamos contar para vocês o que achamos. (E sem spoilers).

Logo após os eventos de Guerra Civil, o jovem Peter Parker espera ansiosamente Tony Stark cotá-lo para mais missões e, principalmente, por um convite para se tornar um Vingador. Enquanto isso, ele concilia sua vida pessoal e acadêmica quando uma nova ameaça surge, colocando em jogo suas habilidades ainda pouco desenvolvidas e muitas ainda nem descobertas.

A direção do filme é de Jon Watts, que nos entrega uma trama já bem desenvolvida. Desta vez, não assistimos à vida de Peter desde a origem, tendo ele já sido picado pela aranha radioativa, já sofrido as mutações que o levam a ser quem é. Também presume-se que tio Ben já faleceu, entre tudo que já conhecemos. Sendo assim, o diretor teve espaço para desenvolver ainda mais fatos inéditos na vida de Peter.

Tom Holland assume a identidade tanto de Peter Parker quanto de um adolescente Homem Aranha, e com maestria. Ele convence o público, é jovial, divertido, ansioso e desajeitado, mas ao mesmo tempo é responsável e deixa claro o traço do herói de querer fazer a coisa certa, mesmo em meio a decisões e caminhos difíceis de abrir mão. Seu compasso moral é muito bem abordado, de forma diferente das outras tramas, mas ainda assim bem feito.

Como um verdadeiro e característico Marvel, o filme é repleto de cores em sua fotografia. As clássicas piadas, falas e sacadas surpreendentes, e claro, com o bom de humor, de sempre. A desenvoltura do filme não é cansativa e consegue mantém o telespectador interessado; é cheio de ligações com outros filmes do universo Marvel, de easter eggs e garanto que é bastante divertido. O filme não tem tantos conflitos. Não possui tantos momentos em que o público se vê naquela agonia. Ele se divide bastante também em um High School, mas com certeza sem perder a linha, até por que os dramas pessoais de Peter também tem um peso narrativo importante para todo o contexto e a história.

Não espere um vilão querendo dominar o mundo pois, desta vez, ele é bastante peculiar em sua forma e causa. O que não quer dizer que seja algo ruim. Pelo contrário, Michael Keaton dá vida a um vilão completo. Ele é motivado, focado, amedrontador de forma intimidadora e faz com que o telespectador entenda toda sua motivação pelo que faz. Além de surpreender bastante com um twist que, assistindo o filme, você vai entender.

Robert Downey Jr., contribui bastante para a trama. Não faz nada de inédito pois ele é o Homem de Ferro que todos já conhecemos, mas é sempre bom vê-lo fazendo Tony Stark, concorda?

A trilha sonora ficou a cargo de Michael Giacchino. Não há nada de muito novo, mas é bastante interessante,  divertida e dá a sensação de match total com o filme.

E claro, como todo e bom filme do Universo de heróis Marvel: temos cenas pós créditos. São duas cenas, sendo a última uma das melhores já produzidas (não deixe de esperar para ver, vale muito a pena).

O filme já está em todos os cinemas e, com certeza, vale muito a pena ser assistido.

E caso você ainda não esteja convencido, dá uma olhada no trailer:

Beatriz Lopes
24 anos, Advogada, Geminiana, cinéfila, fã da pequena sereia, Marvel e de The kooks.
Amante de um bom Rock n roll, moda, conversas inteligentes, fotografia, séries, chocolate e café.
E quem não ama café?
Muito prazer!

Comments

comments