NFC North e o reinado de Green Bay

Salve galerinha fã da bola oval!
No último fim de semana, meu querido amigo Braz Martins finalizou as divisões do Leste falando sobre a AFC East. Como bom clubista, falou bem demais dos atuais campeões New Englad Patriots. Hoje vou falar sobre divisão Norte da NFC, que é a mais conhecida pela sua tradição das equipes e jogos que não há nenhum favorito, sempre.

E sem mais delongas, vamos começar recheado de clubismo, já que o sangue verde e amarelo de Green Bay corre entre as veias de quem vos fala.
MINESSOTA VIKINGS         

Vamos começar com quem vai sediar o próximo Super Bowl: Minessota será a casa do futebol americano em sua final, em fevereiro de 2018, e dificilmente a equipe dona de um belíssimo estádio estará lá. Mesmo com uma volta programada do seu quarterback titular, Teddy Bridgewater, os Vikings ainda têm muitas lacunas em seu elenco e faltam talentos para fazer com que a equipe chegue longe na NFL.

No Draft deste ano, os Vikings fizeram apenas uma grande escolha ao meu ver: o running back Dalvin Cook chega para ser titular, tendo a grande responsabilidade de substituir Adrian Peterson. O poder de Cook com as pernas para receber passes é muito grande e esta adição pode deixar o ataque muito mais dinâmico, seja Teddy ou Sam Bradford como QB. Além de Cook, no ataque há outros bons nomes: os wide receivers Michael Floyd, recém-chegado de Arizona, Thielen, Diggs e Kyle Rudolph, o tigh end. Na defesa, os Vikings tentam melhorar sua secundária, um ponto fraco, já que a DL é uma boa fortaleza.

E mesmo com bons nomes, a participação da equipe de Minessota terá grandes dificuldades para ir longe, acredito que deve repetir o 8-8 da temporada passada, e não se classifica para os playoffs.

Até aonde pode chegar: a meta é não fazer campanha negativa.

DETROIT LIONS

Seguindo nas equipes da NFC Norte, vamos falar agora de uma equipe que pode ir muito bem neste ano: o Detroit Lions. Equipe que foi aos playoffs na temporada passada, mas caiu para o Seattle Seahawks. Detroit, em um ano após a saída de Megatron, conseguiu sobreviver – e muito bem – com uma temporada espetacular de seu quarterback Matthew Stafford, que levou a equipe até a ultima semana, brigando com os Packers pelo título da divisão.

Stafford – que agradece os reforços que recebeu neste ano, já que o GM de Detroit priorizou a OL da equipe que vinha sofrendo em anos anteriores – trouxe do rival Green Bay o ótimo guard TJ Lang, o tackle Rick Wagner dos Vikings, ajudando a proteger seu QB.

Os Lions, com certeza, vão aos playoffs. O bom trabalho que vem sendo feito, sem sombra de dúvidas, deve começar a render frutos. E não se surpreenda caso cheguem à final de conferência, ou que a equipe venda caro sua saída nos playoffs.

Até aonde pode chegar: playoffs.

 

CHICAGO BEARS

Já diria o comentarista da ESPN, Antony Curti: “O CHICAGO BEARS EMPOLGOU!”. Obviamente, a brincadeira que o comentarista e torcedor dos Bears fez foi por conta da boa partida de pré-temporada que o quarterback Mitchel Trubisky fez pela equipe. Infelizmente, para Curti e todos os outros torcedores dos Bears, a ilusão de uma temporada positiva ainda está um pouco longe, mesmo com os avanços conquistados com seu novo QB.

Mitchel, mesmo sendo um ótimo jogador, ainda é novo e precisa aprender muitas coisas em sua temporada de rookie, fora que conta com poucos nomes que podem lhe ajudar a levar a equipe de Chicago longe.

A reconstrução de toda equipe se passa por um bom quarterback, e Chicago tem. Agora, basta o torcedor ter paciência para aguardar os jogadores evoluírem, para que daqui alguns anos, os Bears voltem a dar alegria aos seus fãs.

Até aonde pode chegar: apenas cumpre tabela.

 

GREEN BAY PACKERS

Dizer que os Packers não são favoritos a chegar ao Super Bowl é quase impossível, tendo em mãos um dos melhores quarterbacks da atualidade, se não o melhor. A equipe de Green Bay está sempre entre as três ou quatro melhores franquias da NFL.

Campeões na última temporada da divisão norte, os Packs são novamente favoritos. Com Aaron Rodgers em forma física exemplar, uma temporada de playoffs é mais que esperada por seus torcedores. No último Draft, a busca do técnico Mike McCarthy e do GM Ted Thompson foi pela busca de talentos na tão criticada secundária de sua equipe. Nomes como Keving King e Josh Jones chegam para dar mais profundidade e velocidade ao setor. Além deles, Davon House volta aos Packers para ser importante entre os cornersbacks da equipe. Além de reforçar a defesa, o ataque ganhou dois novos nomes: os tight ends Martellus Bennett e Lance Kendricks são os novos alvos de A-Rod.

Chegar até uma final de conferência como no ano passado é a missão dos Packers. Conseguir fazer com que o troféu Vince Lombarti volte à title town é o desejo maior. Porém, todo ele passa por um bom ano defensivo dos “Cabeças de Queijo”.

Até aonde pode chegar: candidato ao Super Bowl.

É isso, pessoal! Conseguimos resumir o que pode rolar na NFC North neste ano, a pre-season está aí e muita coisa pode acontecer. São apenas prognósticos que fazemos para que você, torcedor, possa saber como sua equipe pode ir; e, para quem está chegando agora, saber como cada equipe vem se montando.

Leonardo Pinheiro Roveroni
Leo Roveroni, 20 anos. Estudante de jornalismo, e apaixonado pela bola oval. Sem clubismo, teremos posts sobre o melhor esporte do mundo. Dúvidas e perguntas, só falar.

Comments

comments

About the Author

Leonardo Pinheiro Roveroni
Leonardo Pinheiro Roveroni
Leo Roveroni, 20 anos. Estudante de jornalismo, e apaixonado pela bola oval. Sem clubismo, teremos posts sobre o melhor esporte do mundo. Dúvidas e perguntas, só falar.