No Habla English

Saudades daquele tempo em que nossas maiores preocupações eram: decidir o que a gente queria ganhar no Natal ou correr pra casa depois da escola pra ver Malhação. Bons tempos… As aulinhas de Inglês na escola, os cursinhos de Inglês duas vezes por semana. Tudo parecia mais fácil porque realmente era né, manas?! A gente achava que estava abalando tomando Toddynho e cantando as músicas de Britney – pois falávamos Inglês. A gente ficava naquela euforia de conhecer algum gringo só pra poder praticar o idioma. Nunca esqueço da primeira vez que fui ao Corcovado com minha tia e meu irmão. Estávamos no bondinho e eu ouvi um casal gringo atrás de nós questionando que horas eram. Virei pra trás toda faceira e respondi: “It’s 2 o’clock.” Me senti poderosíssima. Obrigada de nada. Tudo parece sob controle até a gente resolver fazer um intercâmbio. A gente vai bem confiante até chegar lá, até ir a um restaurante e querer um canudo, mas não saber como dizer “canudo” em Inglês. E agora? Segura essa marimba, monamour. Linguagem corporal se torna sua maior aliada. A gente aponta, gesticula e por fim tenta descrever o objeto dando aquela volta ao mundo. Mas então, como melhoramos nosso vocabulário? Como aperfeiçoar a escrita, fala, leitura e escuta? Eu não divido comida mas vou dividir cinco dicas pessoais minhas que eu mesma uso por conta própria com vocês.

1- Confira as letras das suas músicas favoritas: Eu sou louca por música! Essa é uma ótima oportunidade pra praticar a escuta e ortografia. Eu aprendi tanto ouvindo minhas Beyoncé… E não tem nada melhor do que ouvir as músicas que você gosta quando você consegue entender o que o cantor(a) tá dizendo e fazer aquela dublagem de uma música baphonica na balada.

2- Assista a filmes/seriados/documentários: Eu sou fanzoca de todos eles. Confesso que sempre tive ranso de filme dublado e por isso sempre assisti tudo com áudio em inglês e legenda em português. Para mim essa é a melhor maneira de aprender a falar como os gringo tudo. Quando eu comecei a me sentir mais confiante na fala, decidi assistir tudo sem legenda para melhorar minha escuta. Afinal de contas, a vida não vem com legenda, migas. Hoje em dia eu deixo as legendas em Inglês ativadas. Vocês não tem noção de como eu aprendo vocabulário dessa maneira.

anotações
Foto Reprodução

3- Faça anotações: Se tem duas coisas nas quais sou viciada nessa vida são elas: seduzir e post-it. Eu escrevo tudo que acho interessante e tenho desejo de memorizar (expressões e phrasal verbs) em post-its e colo tudo na parede do meu quarto. Vai por mim, isso funciona horrores.

4- Não traduza tudo por aí: Eu criei o hábito de entender o significado das palavras sem traduzir diretamente para o português, mas, sim, pensando em Inglês. Parece frescura, né?! Mas não é. Eu sugiro que vocês tentem explicar – em inglês –  o significado de uma palavra pro coleguinha brasileiro ao invés de soltar o significado em português. É bom pra praticar a fala. É bem difícil no começo, mas te estimula a se expressar melhor.

5- Leia: Qualquer coisa. Jornal, livros, poemas, contos eróticos, bula de remédio, rótulo de shampoo, receita de culinária, etc. Qualquer coisa vale MESMO. É assim que a gente consegue aprimorar a nossa escrita, aprendendo como evitar erros de ortografia e gramática. Eu aprendi que não há regra para a maioria das coisas na língua inglesa. Na hora de escrever, muita coisa eu sei de cabeça de tanto ler por aí e saber que é o certo. Na pior das hipóteses eu sigo meu coração e leio aquilo em voz alta. Soando correto, tá tudo bem. Sempre dá certo.

Aprendizado é um processo. Pode ser difícil e demorado, mas como já dizia aquele ditado: Tudo pode ser, se quiser, será. É muito importante se dedicar e ter foco sempre. Não tenha medo de errar. Vista sua melhor brusinha e pratique a sua fala. Peça para as pessoas te corrigirem quando necessário. A prática leva à perfeição. Dê o melhor de si, mas não se cobre muito. E lembre-se: Você fala outro idioma, mana. Abalaste.

 

Fernanda Dantas

25 anos, formada em Logística. Morou no Canadá e na Irlanda. 356% Feminista e vegana. Apaixona por idiomas, filmes, séries, música e viagens. Devota a Rupaul e Beyoncé. Acredita que pra entender o Erê, tem que tá moleque.

Comments

comments

, , , , , , ,
Fernanda Dantas

About Fernanda Dantas

25 anos, formada em Logística. Morou no Canadá e na Irlanda. 356% Feminista e vegana. Apaixona por idiomas, filmes, séries, música e viagens. Devota a Rupaul e Beyoncé. Acredita que pra entender o Erê, tem que tá moleque.
View all posts by Fernanda Dantas →