No melhor jogo do Brasileirão, nem Cruzeiro ou Grêmio mereciam perder

Cruzeiro e Grêmio fizeram o melhor jogo do Brasileirão (FOTO: Washington Alvez/Cruzeiro)

Os jogos de segunda-feira (19), que geralmente encerram a rodada do Campeonato Brasileiro, foram pouco atrativos para o torcedor neste início de competição, apesar do bom nível das partidas. Porém, ontem, foi extremamente diferente. Jogando no Mineirão, Cruzeiro e Grêmio realizaram não só o melhor jogo do campeonato até o momento, mas também um dos grandes duelos da temporada. No fim, o 3 a 3 acabou sendo o resultado mais justo pela intensidade e pelo equilíbrio dos dois times.

A missão do Cruzeiro não era fácil. Mesmo jogando em casa e contando com o auxílio da massa cruzeirense, a equipe mineira tinha pela frente o vice-líder do Brasileirão, considerado por muitos com o melhor futebol do país. Mas, logo no início, o time celeste acertou a trave de Marcelo Grohe com Alisson. Porém, na resposta gremista, saiu o gol. A trave voltou a aparecer com o desvio de Kannemann ao gol, mas no rebote, Everton abriu o placar para os gaúchos.

Jogadores do Grêmio se abraçam após o gol de Ramiro (FOTO: Cristiane Mattos/Futura Press)

Apostando na sua rapidez, o Grêmio conseguiu ampliar aos 41 minutos. De Luan para Everton – desta vez como garçom – servir Michel sozinho na pequena área: 2 a 0. Porém, foi aí que o Cruzeiro cresceu. Apesar da expulsão de Mano Menezes no lance anterior ao gol gremista, a raposa atacou e conseguiu diminuir no último lance do primeiro tempo com Thiago Neves.

O gol antes do intervalo deu ânimo aos mineiros e o segundo tempo começou da mesma forma que terminou a primeira etapa: alucinante. Logo aos dois minutos, Thiago Neves voltou a aparecer e deu assistência para Rafael Sóbis igualar o duelo. Porém, a intensidade azul levou um balde de gelo. Aos 14’, Luan acionou Pedro Rocha por cima da zaga. O camisa 32 chutou, Fábio espalmou e Ramiro apareceu nas costas da zaga para marcar o terceiro gremista.

Rafael Sóbis foi o autor de um dos gols cruzeirenses (FOTO: Washington Alves/Cruzeiro)

Novamente o Cruzeiro se viu em desvantagem e teve que reagir. Entretanto, o resultado apareceu mais rápido. Três minutos depois, a triangulação rápida envolvendo Neves e Sóbis terminou com o gol de Robinho: 3 a 3 e Mineirão incendiado. A igualdade no placar seguiu até o final da partida, mas não por falta de chances criadas pelos dois times. Na melhor delas, Élber carimbou a trave de Grohe e por muito pouco não virou o jogo para a celeste. Mas seria injusto. No duelo entre a habilidade gremista e a raça mineira, o empate acabou sendo o resultado mais justo no jogo mais eletrizante do Campeonato Brasileiro. O Grêmio segue na segunda colocação, enquanto o Cruzeiro fica em oitavo.

 

André Bastos
André Bastos (ou Dezão), 22 anos. Formado em Jornalismo e amante de esportes. Ama tanto que vai comentar sobre eles. Dicas, dúvidas e críticas serão aceitas.

Comments

comments

About the Author

André Bastos
André Bastos
André Bastos (ou Dezão), 22 anos. Formado em Jornalismo e amante de esportes. Ama tanto que vai comentar sobre eles. Dicas, dúvidas e críticas serão aceitas.