O Palmeiras precisou de um herói improvável para eliminar o Inter da Copa do Brasil

Thiago Santos (esq) foi o responsável pela classificação do Palmeiras (Cesar Greco/Ag Palmeiras)

Jogos em competição de mata-mata têm sido um drama a parte na vida do Palmeiras. Na fase de grupos da Taça Libertadores da América, todos os jogos do alviverde tiveram emoção até o fim. E na Copa do Brasil não foi diferente. Mesmo jogando abaixo do esperado, o Verdão conseguiu arrancar nesta quarta-feira (31) a classificação, apesar da derrota para o Internacional. Mas o herói da partida não foi nenhuma das estrelas do milionário elenco, mas sim um jogador bastante contestado pelo torcedor: Thiago Santos.
Ainda sem Guto Ferreira no comando do time, o Inter do auxiliar Odair Hellmann nem parecia estar vivendo fase complicada no ano. Jogando em casa e contando com o apoio incondicional do torcedor no Beira-Rio, o Colorado já havia chegado perigosamente a meta de Fernando Prass. Na melhor dela, aos 8’, D’alessandro entrou na área em diagonal e chutou na saída do goleiro alviverde para abrir o placar.

D’alessandro comemora seu gol para lamentação de Fernando Prass (FOTO: Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

Do outro lado, Palmeiras pouco criou no primeiro tempo. Em um dos lances isolados, Willian chutou e a bola pegou no braço de Léo Ortiz. O árbitro Ricardo Marques Ribeiro nada marcou. Para piorar, Dudu sentiu um problema na coxa ainda no primeiro tempo e saiu preocupando os torcedores. Keno foi a opção escolhida por Cuca.
Aliás, na segunda etapa, o técnico palmeirense mudou o time. No intervalo, sacou Edu Dracena e colocou Thiago Santos. Mas aos dez minutos, em contra-ataque mortal, D’alessandro serviu William, que rolou na medida para Nico López ampliar o placar.

Nico López deixou o Inter classificado por alguns minutos (FOTO: Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

Pela primeira vez no duelo com possibilidade de eliminação, o Palmeiras se soltou ao ataque. Aos 27’, Willian acertou a trave e o rosto de Danilo Fernandes, que evitou o gol. Mas aos 34’, não teve jeito. Depois do escanteio cobrado, Thiago Santos tocou por último na bola e acertou o canto de Danilo: 2 a 1.

Jogadores palmeirenses comemoram o gol da classificação (FOTO: Cesar Greco/Ag Palmeiras)

No fim, o Inter fez uma blitz, cercou a área palestrina, mas não conseguiu marcar o gol da classificação. Ao fim da partida, aplausos da torcida colorada e comemoração dos jogadores alviverdes. Apesar de mais uma exibição fraca dos comandados de Cuca, o Palmeiras mostrou força e capacidade para conquistar a classificação fora de casa.

Já para o Internacional, sobrou o reconhecimento do torcedor. Depois de ficar com o vice-campeonato do Campeonato Gaúcho ao perder do Novo Hamburgo, o Colorado não começou da melhor maneira a escrever mais um episódio na história do clube. São apenas quatro pontos em três rodadas na Série B do Brasileirão. Para piorar, a denúncia de fraude em documentos de acusação do clube gaúcho contra o Vitória por conta de uma suporta escalação irregular do zagueiro Victor Ramos – o que rebaixaria o time baiano – deixou a situação complicada para o time. Mesmo com a eliminação e todos os problemas em volta, o torcedor colorado teve um motivo para sorrir, e espera se agarrar na alegria até o final do ano.

 

André Bastos
André Bastos (ou Dezão), 22 anos. Formado em Jornalismo e amante de esportes. Ama tanto que vai comentar sobre eles. Dicas, dúvidas e críticas serão aceitas.

Comments

comments

About the Author

André Bastos
André Bastos
André Bastos (ou Dezão), 22 anos. Formado em Jornalismo e amante de esportes. Ama tanto que vai comentar sobre eles. Dicas, dúvidas e críticas serão aceitas.