O que você tem fotografado com seu celular?

Talvez esta seja uma pergunta óbvia e você esteja com a resposta na ponta da língua, mas se dê um segundo momento para pensar no assunto. De fato, a câmera do seu celular serve para fotografar. Mas você já parou para pensar exatamente nos momentos e coisas que andou fotografando por aí? Já pensou por um segundo no que te motivou a fazer um click daquela flor ou daquele pôr do sol lindão de ontem?

Às vezes, fotografam simplesmente por fotografar, e isso acaba com o real sentido de “bater uma foto”. Porque tudo hoje é muito fácil e rápido, e é possível fotografar um eclipse na mesma proporção que é simples registrar o seu almoço numa imagem. Usamos tanto a câmera do celular que fica difícil lembrar: qual é o último registro que você fez com seu celular?

Qual foi o último registro feito por você no seu celular? Tenho certeza que agora você está pegando o celular e olhando porque provavelmente não lembra. Mas o que queremos fazer você pensar é: qual é a história por trás dessa imagem?

O Last Photo Project é uma iniciativa do artista e cineasta americano Ivan Cash, que instiga as pessoas a buscarem na memória qual é o último registro feito com a câmera do celular. E mais: Ivan as convida a pensar e contra qual a história existente por trás de tais registros. Para documentar esses momentos, o cineasta trabalha em vídeos que mostram como transformar algo tão corriqueiro como o fato de tirar uma foto em algo tão profundo (e curioso, muitas vezes).

O projeto é gravado em vários lugares espalhados pelo mundo, o que o torna mais interessante ainda por chegar a pessoas que possuem costumes diferentes dos nossos.

Dá uma olhada em alguns dos vídeos do projeto:

Para o criador do projeto, a câmera do smartphone é uma janela para nossas vidas. Vale a pena colocar os olhos atentos sobre o que registramos, não é mesmo? No mínimo isso renderá lembranças!

Even Vendramini

Jornalista, de Barretos – SP, morando na Bahia. De humanas, especialista em dramas e escritora nas horas vagas. Se deixar eu dou nó até em pingo d’água. Ah, e Molejo é melhor que Beatles!

Comments

comments

About the Author

Even Vendramini
Even Vendramini

Jornalista, de Barretos – SP, morando na Bahia. De humanas, especialista em dramas e escritora nas horas vagas. Se deixar eu dou nó até em pingo d’água. Ah, e Molejo é melhor que Beatles!