O segredo para ser imortal

Vira e mexe sempre escutamos sobre as possibilidades de ser imortal. Seja nas histórias da mitologia grega e até nas lendas de fontes que prometem fazer essa “mágica”. Porém, esse segredo pode ser mais simples do que você pode imaginar. Vem comigo que eu conto tudo!

Se você é antenado nas últimas pesquisas que são divulgadas pela internet, você deve estar sabendo que a Social Science and Medicine  divulgou, em julho, uma pesquisa falando que pessoas que leem mais vivem mais.

Sim, gente, o grande segredo é livro! E nessa parte é que quantidade conta como qualidade

 E se você já leu pelos menos mil livros na sua vida, pode se considerar imortal.

Mas, calma aí. Vamos a fundo porque essa pesquisa fez alguns cálculos, não quer dizer que vamos viver mil anos a mais. Senta, que a pesquisa é bem mais séria que isso. E muito importante também!

A pesquisa, que teve início em outubro de 2015, entrevistou 3.635 pessoas com 60 anos ou mais. Ou seja, se você pensou que ia ter novinho nessa, está redondamente enganado.

Os sessentões foram divididos em três grupos: os que leem até três horas e meia por semana, os que leem mais e aqueles que não se preocupam em ler. Além disso, a idade, o sexo, a renda e a educação foram fatores decisivos para que os cientistas chegassem a um número positivo que diferenciasse esses grupos.

E, então, concluiu-se que os leitores que leem mais de três horas por semana correm 23% menos risco de morrer do que aqueles que não leem. Em suma, os leitores vorazes acima de 60 anos ganham até dois anos a mais de vida e esse benefício aumenta conforme o tempo gasto de leitura. Eis, talvez, o grande segredo dos mais velhos.

 

A leitura de três horas ou mais diminui 23% o risco de morrer

Falando sério mais um pouquinho, a pesquisa também revelou que não são apenas os livros que podem ajudar nessa melhoria de qualidade de vida, mas também revistas e jornais se enquadram no aumento de anos de vida.

O bom de saber que a leitura também é benéfica para a saúde, apenas reforça os benefícios intelectuais que o leitor pode ter. Estamos “velhos” e “cansados” de saber dos benefícios da leitura que são conhecimento, ampliação de vocabulário, argumentação, entre outros que acredito já ter falado aqui no Tipzine.

Mas, ao invés de sempre batermos nessa tecla, que tal conhecermos alguns livros que podem ser benéficos para você já começar a pensar nos seus 100º aniversário? Me convida que provavelmente estarei viva por lá também.

Meta para viver: ler mais!

 LISTA

Separei aqui alguns clássicos escolhidos pela Revista Época

1 – Dom Quixote (Miguel de Cervantes)

Enlouquecido, Quixote acredita que é cavaleiro da época. Veste uma armadura de papelão e monta em um pangaré cansado para lutar contra seus inimigos, os moinhos de vento e proteger seu castelo, no caso uma taverna. A obra é uma paródia de romances de cavalaria no século XVII. A zoeira já não tinha limites naquela época.

2 – Emma (Jane Austen)

Emma é uma jovem rica, mimada e fútil que, ao longo do romance, aprende a crescer pessoalmente e a entender que não pode brincar com o sentimento alheio como se fosse um jogo de tabuleiro. A obra conta com críticas de Austen à sociedade da época.

3 – O Conde de Monte de Cristo (Alexandre Dumas)

Edmont Dantès é traído e passa 14 anos na prisão. Durante esse tempo, ele ouve a história de um tesouro escondido e resolve fugir. Quando ressurge na sociedade, ele resolve se vingar daqueles que o traíram. A série Revenge (2011-2015) foi inspirada nessa obra icônica.

4 – Madame Bovary (Gustave Flaubert)

Emma Bovary é uma mulher rica e entediada que acaba se tornando adúltera em série. Além disso, também passa a gastar com bens materiais. Apesar de ser uma obra de 1857, Madame Bovary consegue se manter bem atual com os assuntos que aborda.

5 – Crime e Castigo (Fiódor Dostoiévski)

Um jovem rapaz comete um crime e passa a viver no angustiante mundo da culpa. Nessa obra, o leitor mergulha em uma descrição sombria. Até hoje essa obra é digna de ser comentada na área da psicologia e da sociologia.

6 – Guerra e paz (Leon Tolstói)

Conta a história de duas famílias que vivem na Rússia na mesma época que o grande país entra em um conflito contra a França de Napoleão. E esse tem uma porcentagem a mais na saúde, pois são 1,2 mil páginas.

7 – O Retrato de Dorian Grey (Oscar Wilde)

A história de um rapaz que manda pintar um quadro seu. Apaixonado pelos detalhes perfeitos do quadro, Dorian vende sua alma para se manter belo daquela maneira e, a partir de então, todos os efeitos físicos e psicológicos se voltam contra o quadro. É sombrio.

8 – Admirável mundo novo (Aldous Huxley)

História futurista escrita nos anos 30 que traz uma sociedade controlada pelo governo. Sexo, consumo e drogas fazem parte dessa política ideológica. Não existe ética, família ou religião. É uma das obras mais impactantes do século XX mostrando as consequências do totalitarismo.

9 – O tempo e o vento (Érico Veríssimo)

A obra conta a formação do Rio Grande do Sul. Separada em três volumes, os leitores podem ler com detalhes a história do Capitão Rodrigo e de Ana Terra, considerados os maiores heróis da literatura nacional.

10 – Cem anos de solidão (Gabriel Garcia Márquez)

Um dos livros mais importantes, quiçá, o mais importante da literatura mundial. Essa obra traz a saga da família Buendia, fazendo referências a ditadura na América Latina. É importante destacar que a obra marca o movimento realismo mágico, romance com um pé na realidade e outro na fantasia.

Ariane Godoi

Jornalista, contadora e criadora de histórias. Apaixonada por literatura, The Beatles, karaokê, lasanha e pavê. Curte aquela tarde preguiçosa assistindo séries na Netflix, tocando em um violão desafinado ou observando seus amigos como inspirações para possíveis personagens (por isso que ela só escreve comédias).

Comments

comments

About the Author

Ariane Godoi
Ariane Godoi

Jornalista, contadora e criadora de histórias. Apaixonada por literatura, The Beatles, karaokê, lasanha e pavê. Curte aquela tarde preguiçosa assistindo séries na Netflix, tocando em um violão desafinado ou observando seus amigos como inspirações para possíveis personagens (por isso que ela só escreve comédias).

Be the first to comment on "O segredo para ser imortal"

Leave a comment

Your email address will not be published.