Olho no lance – da fuga ao gol

Durante esta semana rolou muita bizarrice relacionada à cerveja na internet. Captei as mais sequeladas para compartilhar com vocês.

1 – Cidade italiana cria cerveja com soro de mozarela de búfala

A cerveja do estilo Milk Stout, de alta fermentação com adição de lactose, é criação da cervejaria artesanal White Tree Brewing, em parceria com “Agrimemorie da Spilare”, projeto que prevê uma melhor utilização dos produtos da região da Câmpania, na Itália. A bebida é a primeira a levar soro de leite proveniente da produção de mozarela de búfala em sua composição.

A cerveja chama-se Bubala, e é escura, com aromas de malte tostado e sabor adocicado com final amargo.

E ai, será que ficou boa?

2 – O grande herói de Londres

Viralizou com força a imagem de Paul Armstrong correndo pelas ruas da capital inglesa após o ataque terrorista na London Bridge. O rapaz virou símbolo de força e humor. No twitter, muitos londrinos se identificaram com a imagem:

Alguns aproveitam a situação para criticar os altos das cervejas praticados em Londres.

Quem nunca?

3 – Jogador bebe cerveja que torcedor arremessou no campo e faz GOL

Isso é o que eu chamo de “sambar na cara das inimigas”. Durante o jogo entre Vereya e Levski Sofia, na Bulgária, um torcedor arremessou uma lata de cerveja no campo durante uma cobrança de falta. O jogador Ivan Bandalovski pegou a latinha, abriu e tomou um gole, e depois, claro, fez o gol de empate.

Mas também tivemos notícias normais e legais

1 – Colorado apresenta 4 novos rótulos que são a cara do Brasil

Colorado Eugênia – Session IPA com uvaia, fruta típica do sul do país. A cerveja leva lúpulos americanos, alemães e franceses. Apresenta 40 IBU (amargor) e 4,5% volume alcoólico.

Colorado Rosália – Fruit Beer com frutas vermelhas brasileiras como grumixama, amora do mato e cereja do rio grande). É uma cerveja ácida com leve dulçor frutado.

Colorado Murica – Cream Ale com graviola, fruta agridoce cultivada no Brasil há mais de 500 anos.

Colorado Nassau – White IPA com adição de caju – mais brasileiro que isso, impossível. A cerveja é feita com dry hopping de lúpulo Equinox, que possui aromas de frutas tropicais, destacando assim o caju. O teor alcoólico é de 5,8% e o amargor é equilibrado.

Daiane Oliveira

Jornalista, apaixonada por rock & roll e entusiasta no Universo das Cervejas Especiais.

Comments

comments

About the Author

Daiane Oliveira
Daiane Oliveira

Jornalista, apaixonada por rock & roll e entusiasta no Universo das Cervejas Especiais.