Nos Cinemas – Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra (War for the Planet of the Apes)

O longa, que já estreou nas telonas, traz o 3º filme da trilogia Planeta dos Macacos, e consolida o fato de que é possível fechar uma trilogia onde cada novo filme não perde a qualidade com relação ao anterior.

Cesar embarca em uma jornada movida a um acerto de contas e, então, conseguimos ver o líder dos macacos enfrentando muitos demônios internos.

A direção ficou por conta de Matt Reeves, que também dirigiu o segundo filme da trilogia. Matt mostrou um controle extraordinário sobre todos os elementos que movimentam e dão vida ao filme. O longa surte uma série de sentimentos para quem está frente à telona, você facilmente se sentirá engajado na causa de Cesar.

O filme não pecou pelos excessos, pelo contrário, foi tudo dosado de forma certa, tudo encaixa bem.

A trilha sonora ficou por conta de Michael Giacchino, feita com maestria.

O Motion Capture também foi algo inquestionável, imagens/cenas bastante realistas e bem feitas.

Andy Circus foi quem deu vida a Cesar, e de forma ímpar! Cesar assume um forte papel de líder e entra em combate não só com humanos, mas consigo mesmo. Seu ódio, suas inseguranças, o peso do sentimento vingativo, suas decisões que não tocam apenas ele, mas todo seu bando.

O fechamento da trilogia foi bastante coeso, bem feito e, claro, emocionante.

Tudo que eu tenho para dizer é: corra para o cinema! Planeta dos Macacos: A Guerra é imperdível.

Gostaríamos de agradecer à Assessoria de Imprensa do Iguatemi Rio Preto pelo convite.

Beatriz Lopes
24 anos, Advogada, Geminiana, cinéfila, fã da pequena sereia, Marvel e de The kooks.
Amante de um bom Rock n roll, moda, conversas inteligentes, fotografia, séries, chocolate e café.
E quem não ama café?
Muito prazer!

Comments

comments

About the Author

Beatriz Lopes
Beatriz Lopes
24 anos, Advogada, Geminiana, cinéfila, fã da pequena sereia, Marvel e de The kooks. Amante de um bom Rock n roll, moda, conversas inteligentes, fotografia, séries, chocolate e café. E quem não ama café? Muito prazer!