Quanto você (se) ama?

 

Quanto você tem investido na relação com você mesmo? Seu eu que, você acorda e carrega para todo o canto. Sua memória, seu corpo e o conjunto todo que te forma, você tem cuidado disso?

Você gasta tempo e vida tentando entender alguém, pensando em mil maneiras de agradar e no que aquela pessoa gosta, nada de errado até ai…

Mas e em você, como anda o investimento? Como faz para se agradar e se conhecer mais? Você se conhece a ponto de saber o que vai te ferir e impedir que aconteça, ou só sabe o que fere aquela pessoa que você julga – mais – especial?

Convivemos a vida inteira nesse corpo que é a nossa morada e na primeira oportunidade falamos dele com desdém, o comparamos com as pessoas que seguimos no instagram e o inferiorizamos por pouca coisa, deixamos de nos amar um pouquinho a cada dia.

Não dedicamos cinco minutos do dia para ouvir o silêncio que muitas vezes a alma pede, não desmarcamos nenhum compromisso para curtir a nossa presença exclusivamente.

Economizamos o não para os outros e damos aos montes para nós mesmo.

Falamos não a cada vez que nos ignoramos deixando de cuidar daquela ferida, que reclamamos de alguma peculiaridade que só nosso corpo tem e fechamos as portas para um amor que deveria ser incondicional, não ditado pelo espelho.

Relações são indispensáveis, familiares, amigos e amores, mas nenhuma delas será plena enquanto você não estiver bem com o serzinho que habita o seu peito, aquele que é o primeiro a te olhar nos olhos no espelho e que estará com você até o seu último suspiro.

Faça as pazes consigo, seja sua melhor companhia, não tire o brilho dos olhos por quem quer que seja, a pessoa mais importante da sua vida está bem ai você só precisa cuidar melhor dela, os outros farão o mesmo.

E para dar um up na auto estima:

Nada disso é real, você é!

Caroline Carvalho

Estudante de letras, troco salgado por doce, tentando ser fitness, amo gatos, livros e Netflix. Canceriana.

Comments

comments

About the Author

Caroline Carvalho
Caroline Carvalho

Estudante de letras, troco salgado por doce, tentando ser fitness, amo gatos, livros e Netflix. Canceriana.