Rock in Rio: confira o que rolou no primeiro final de semana

 

Uma verdadeira salada musical: é como podemos definir o Rock in RIo de 2017. Não que isso seja ruim e, muito pelo contrário. Passeando pelo rock, indie, pop, entre tantos outros estilos musicais, nós ficamos vidrados nos shows que aconteceram nesse primeiro final de semana do evento. E claro, preparamos um resumo bem especial com todos os detalhes para você. Se liga!

Sexta-feira / dia 15

O que mais poderíamos esperar da abertura de um evento que tem Ivete Sangalo e Gisele Bündchen no mesmo palco? A abertura do Palco Mundo ficou por conta das duas musas, que deram conta do recado perfeitamente. Gisele, que tem se mostrado cada vez mais um mulherão da porra, fez um discurso emocionante (e totalmente consciente) a respeito de mais uma loucura do nosso presidento: a destruição descarada da Amazônia.

Veveta já engatou uma versão maravilhosa de Imagine, de John Lennon, e aí nós abrimos a porteira da emoção.

Muita gente começou o final de semana frustrado pois uma das maiores presenças aguardadas no Rock in Rio cancelou sua apresentação em cima da hora. Lady Gaga mandou um recado aos fãs brasileiros justificando sua ausência no evento com muito pesar e uma boa parte entendeu suas razões. A musa, que sofre há algum tempo com a fibromialgia, vem passando por um momento muito delicado e precisou fazer uma pequena pausa na agenda de shows para cuidar de sua saúde. Nada mais justo!

Sendo assim, a bucha ficou para o Maroon5 substituir a musa. Tarefa concluída com sucesso? Nem todos que estiveram presentes no show diriam isso… Sabemos que a banda é formada por ótimos músicos, mas é muito difícil substituir alguém com o carisma de Gaga, por mais que Adam Levine arranque gritinhos e muita euforia das fãs. A banda se esforçou ao máximo, não economizou hits consagrados e teve seu ponto alto na noite ao fazer uma versão de Garota de Ipanema em português. Uau!(?)

A sexta-feira ainda contou com shows das bandas 5 Seconds of Summer e Pet Shop Boys.

Sábado / Dia 16

Teve drag queen botando o palco abaixo no sábado? Teve sim senhor!

Fergie, que nós já conhecemos bem, fez um show um tanto quanto conturbado, com problemas no microfone (pelo menos foi o que muita gente acusou ter acontecido) e deu espaço para a maravilhosa Pabllo Vittar rebolar bem na nossa cara. Só faltou a Anitta pra completar o rolê mesmo.

O sábado também foi vez da banda Skank. Samuel Rosa aproveitou a oportunidade e mandou seu recado.

O público ficou encantado com Shawn Mendes, aparentemente o cantor mais fofinho da atualidade. Acho que o Rock in Rio serviu até para reforçar a presença musical do garoto no Brasil. “And now that I’m without your kisses, I’ll be needing stitches!!!”

A noite foi fechada com mais um show do Maroon5.

Domingo / Dia 17

O domingo teve apresentações do grupo Wlak The Moon, uma grande novidade no Palco Mundo.

Frejat, o eterno vocalista da Barão Vermelho, cantou aquelas que a gente tá acostumado a sofrer ouvindo. E claro, a gente cantou como se não houvesse amanhã! Se você não chora ouvindo as músicas desse homem, me desculpe, mas você não tem coração.

Só um segundinho, peraí, porque eu tô no chão desde o show da Alicia Keys. Que voz, que mulher linda, que presença de palco! Ela ainda continua naquela promessa de não usar mais maquiagem e vem provando dia após dia que realmente não precisa disso.

E a noite, meus amigos, foi fechada com ele, o príncipe do pop: Justin Timberlake. É impressionante como a gente consegue rir, chorar e dançar ao mesmo tempo no show desse moço. Cry me a River tá aí pra provar a parte do choro.

Fechando o primeiro final de semana do Rock in Rio, tenho 3 constatações a fazer:

1- Por mim, teriam liberado o palco para os fãs da Lady Gaga fazerem o próprio show. Seria sucesso, com toda a certeza do mundo.

2- Pabllo Vittar vai dominar o mundo e eu tô com medo de piscar e perder isso acontecendo.

3- Infelizmente enquanto o ingresso do Rock in Rio não for 1kg de alimento não perecível, não vai ser possível comparecer. A vida tem essa mania de jogar umas verdades na nossa cara, né?

Even Vendramini

Jornalista, de Barretos – SP, morando na Bahia. De humanas, especialista em dramas e escritora nas horas vagas. Se deixar eu dou nó até em pingo d’água. Ah, e Molejo é melhor que Beatles!

Comments

comments

About the Author

Even Vendramini
Even Vendramini

Jornalista, de Barretos – SP, morando na Bahia. De humanas, especialista em dramas e escritora nas horas vagas. Se deixar eu dou nó até em pingo d’água. Ah, e Molejo é melhor que Beatles!