Stout para aquecer seu coração

O estilo Stout deriva da Porter (que vai ficar para outra ocasião), surgindo como opção para contornar os altos impostos na Inglaterra (mas a origem é irlandesa), no século 19. Há quem diga que a Stout surgiu por causa do dulçor e do aroma de chocolate das porters, que desagradavam alguns trabalhadores que preferiam aromas de café.

Principais características

A Stout tem alguns sub estilos, mas existem características que são comuns entre elas:

“As Stouts são negras e opacas, caracterizadas por um creme denso, geralmente abundante na formação. No aroma ressaltam notas de malte tostado, café e chocolate que ficam mais evidentes. Aromas de lúpulo e frutados são baixos, ou até mesmo imperceptíveis. Toques amanteigados (diacetil) também devem ser baixos, preferencialmente inexistentes. No sabor, o amargor de lúpulo é mediano, o dulçor varia de acordo com o sub-estilo, e o final é seco. Notas de malte tostado são bem evidentes, e possuem corpo médio a alto. A carbonatação é baixa, e no retrogosto persiste café.” (Fonte: Revista da Cerveja)

Sub-estilos

Dry Stout, Oatmeal Stout, Imperial Stout, Sweet Stout/Cream Stout, Foreing Export Stout e American Stout.

Você encontra por aí

Baden Baden Stout


Cuidado aos desavisados! Essa é uma cerveja surpreendente, intensa de sabores e aromas, diferente do que a maioria está acostumada! Ela oferece notas de chocolate e café, mesmo não utilizando nenhum desses ingredientes na receita, e a base de maltes especiais garante essa complexidade de aromas e sabores. O equilíbrio tende ao amargor pois a soma do lúpulo com o malte torrado acaba se destacando. Os apaixonados por café vão se deliciar com esse exemplar.

Bierland Imperial Stout


Rica, complexa e com sabor acentuado. Possui perfil aromático levemente frutado, incluindo frutas escuras, como uva passa e ameixa. Os cinco diferentes tipos de malte de cevada utilizados proporcionam cor preta e trazem características no paladar e aroma que variam de chocolate até notas de torrefação.

 

Invicta 108


A Invicta aprimorou a receita da sua Imperial Stout para relançá-la no Mondial de La Bière. Antes era chamada de Imperial Stout e agora passa a ser Invicta 108. Seu novo nome remete ao teor alcoólico (que mudou de 9% para 10,8%) e por ser sagrado em diversas religiões orientais e ocidentais, com representatividade das artes marciais à cultura pop. É uma cerveja aveludada, com aromas de café, chocolate e final amargo de notas tostadas.

 

Schornstein Imperial Stout


Uma cerveja forte e de personalidade: esta é a melhor definição para a Schornstein Imperial Stout. Isso porque esta cerveja especial foi feita com seis diferentes maltes e mais dois tipos de lúpulos, o que deu a ela características distintas que se harmonizam perfeitamente. Com 8% de teor alcoólico, mais o amargor do lúpulo e o malte torrado, esta Imperial Stout tem sabores que remetem ao café e chocolate, perfeitamente equilibrados com o alto teor do álcool.

 

Dogma EAP


Feita em parceria com o Empório Alto dos Pinheiros, a Dogma EAP é uma Russian Imperial Stout envelhecida em barris de Single Malt Balvenie Whisky. Com grãos de café Catuaí, do Oeste do Paraná, essa cerveja possui 10% de teor alcoólico e 50 IBUs de amargor.

*(As descrições das cervejas são informações coletadas do site Clube do Malte).

Daiane Oliveira
Jornalista, apaixonada por rock & roll e entusiasta no Universo das Cervejas Especiais.

Comments

comments

About the Author

Daiane Oliveira
Daiane Oliveira
Jornalista, apaixonada por rock & roll e entusiasta no Universo das Cervejas Especiais.