The Promise: o último adeus a Chris Cornell

Pouco mais de um mês após a trágica morte do cantor Chris Cornell (Sound Garden e Audioslave), um último clipe foi lançado no começo dessa semana, trata-se da música The Promise, trilha do filme com o mesmo nome.

Emocionante e cheio de cenas impactantes da guerra na Síria, o clipe foi lançado na mesma semana em que se celebra o “Dia dos Refugiados”.

Sobre o clipe, Meiert Avis, diretor do clipe, é enfático sobre a guerra, os danos causados por ela e o preconceito sofrido por milhares de refugiados no mundo todo.

Quando você destrói culturas inteiras e divide famílias, você é deixado com cicatrizes psicológicas que duram centenas de anos. Quando você é parte dessa história, é muito desanimador ver isso acontecer na sua frente. Existe uma dissonância cognitiva onde nós gastaremos bilhões de dólares protegendo os habitats de uma certa espécie de sapo — o ecossistema é muito importante — mas, ao mesmo tempo, o ecossistema humano é completamente ignorado e uma cultura de 10 mil anos é considerada desprezível. É isso que estamos tentando mostrar nesse vídeo.

Carta aberta no Dia dos Pais

Ainda sobre Chris Cornell, no domingo passado (18) completou um mês desde sua trágica morte, e, por infelicidade do destino – ao menos para a sua família -, a data coincidiu com dia em que se comemora o Dia dos Pais nos Estados Unidos.

Em homenagem ao pai, Toni Cornell, publicou uma carta na página do cantor e comoveu milhares de fãs ao redor do mundo. Entre as frases emocionadas, Toni mostra a importância que o pai ainda tem em sua vida.

Você é meu ídolo, alguém com quem eu sempre procurei” e tambémVocê sempre esteve lá por mim. Você me empurrou para frente todos os dias, e você ainda empurra”.

Tonia disse que Chris é (no presente) o melhor pai do mundo, e finalizou:

Eu te amo e sinto muito a sua falta, papai! Você merece ter o seu próprio dia para ser celebrado, pois você é o melhor pai que alguém poderia ter. Feliz Dia dos Pais.

Com amor, sua bebê, Toni.

Confira na íntegra:

 

 

Danilo Ruffus
Jornalista, fadigado e resmungão. Sofre da síndrome do underground, acredita no apocalipse zumbi e ainda brinca de ter banda de rock.

Comments

comments

About the Author

Danilo Ruffus
Danilo Ruffus
Jornalista, fadigado e resmungão. Sofre da síndrome do underground, acredita no apocalipse zumbi e ainda brinca de ter banda de rock.