Tudo o que rolou no Oscar 2017

 

Hey cê taí?

Bem no meio do nosso carnaval, eis que temos a maior premiação do cinema. A 89ª Edição do Academy Awards, aconteceu na noite deste domingo (26), no tradicional teatro Dolby, em Los Angeles. O famigerado Oscar é a maior premiação da sétima arte e chegou inclusiva, política e bem representativa com direito a cutucadas diretas ao atual presidente dos EUA, Donald Trump.

“Este prêmio é para todos os imigrantes! Todos os imigrantes”

Jimmy Kimmel, apresentador da edição deste ano, aproveitou sua abertura para cutucar Matt Damon e Trump, e trazer ao público um tom sobre a polêmica envolvendo a edição do ano passado, onde a Academia foi acusada de racismo pela exclusão de representantes negros na premiação. “Este é um Oscar onde negros trabalham na NASA e brancos fazem Jazz, é isso o que eu chamo de progresso“, comentou o apresentador.

“Meu monólogo de abertura da 89ª edição do Oscar”

Depois de várias citações indiretas feita pelos outros apresentadores, atores e atrizes durante seus respectivos discursos, o anfitrião da noite reservou um tempinho da premiação para dar aquela cutucada com remetente e destinatário. Kimmel reservou uns minutos da noite para perguntar de forma bem irônica se Trump ainda estaria acordado (e assistindo ao show), pelo fato de fazer algum tempo que o presidente conservador não postava nada em sua conta no Twitter. Não contente Jimmy ainda solicitou que fosse exibido a tela de seu próprio celular no telão do palco, enquanto enviava o tweet abaixo:

“Ei Donald Trump, você está acordado?”

Ainda não totalmente realizado, Jimmy enviou um segundo tweet, mencionando a troca de farpas que vem acontecendo entre Meryl Streep e o atual presidente desde o Golden Globe, onde a atriz aproveitou seu discurso para criticar as medidas extremas do novo governo:

“Donald Trump, Meryl (Streep) disse oi”

Justin Timberlake abriu a noite com toda a energia que podia, com Can’t stop the feeling, música indicada na categoria de melhor canção original, pelo filme Trolls. Confira:

São inúmeras as surpresas que já tivemos nas premiações: pedidos de pizzas, desafio de fotos, pegadinhas pelo celular. Este ano o anfitrião resolveu prezar pela temática de compartilhar o amor e selecionou alguns turistas para uma tour surpresa e misteriosa, que acabou dando no palco da 89ª edição do Oscar e nossa querida Jennifer Aniston perdendo seus óculos escuros:

Também tivemos o #MeanTweets, clássico quadro do programa de Jimmy Kimmel na TV americana, em uma edição especial para o Oscars. No quadro, famosos leem para as câmeras tweets ofensivos que foram enviados a eles:

Tivemos também a performance magnífica de Auli’i Cravalho, de 16 anos, a nossa Moana da vida real justamente com a música tema do filme:

(Sim, uma bandeira bateu bem no rosto dela durante a apresentação)

A noite já começou tendo grandes surpresas com Esquadrão Suicida batendo o favoritíssimo Star Trek: Sem fronteiras no prêmio de maquiagem e cabelo. Animais fantásticos e onde habitam garantiu a primeira estatueta do universo mágico de JK Rowling. Viola Davis, enfim, levou para casa sua primeira estatueta do Oscar, como atriz coadjuvante pelo filme Um limite entre nós e fez um emocionante discurso que você pode conferir aqui.

O apartamento, longa iraniano reacendeu as agulhadas sobre imigração com o prêmio de melhor filme estrangeiro. Depois da polêmica causada por uma das medidas do novo governo dos EUA, que impediria a presença do diretor do filme na premiação, a norma foi revogada e ainda assim Asghar Farhadi se recusou a comparecer na cerimônia.

Representante lê carta enviada por Farhadi

Zootopia foi outra surpresa da noite. O longa de animação desbancou os favoritos Moana e Kubo e as cordas mágicas facilmente. A zebra desta edição sem dúvidas fica com Mogli: O menino lobo, que levou pra casa a estatueta de melhor efeitos visuais. Tudo bem que o remake do clássico merece seu reconhecimento, mas a aposta era sem dúvidas para Dr. Estranho, que marcou uma revolução em questões de edição e ambientação.

Apesar de muito merecido, Casey Affleck também não era esperado para receber a estatueta de melhor ator. Todos os olhares estavam direcionados para Denzel Washington, que entregou uma atuação monumental em Um limite entre nós. Emma Stone também levou para casa seu primeiro Oscar, como melhor atriz por sua atuação em La La Land, ajudando a consagrar o longa como o grande campeão da noite, com seis estatuetas.

Apesar da vitória massiva de La La Land, os grandes prêmios da noite foram reservados a outras estrelas. Roteiro original acabou ficando com Manchester à beira-mar e, depois de uma confusão histórica à la miss universo, o prêmio mais esperado da noite, de melhor filme, ficou para Moonlight: sob a luz do luar, mesmo depois de ter sido erroneamente anunciado para La La Land.

Vamos à lista completa com indicados e vencedores:

Ator coadjuvante:

Mahershala Ali, “Moonlight: sob a luz do luar”
Jeff Bridges, “A qualquer custo”
Lucas Hedges, “Manchester à beira-mar”
Dev Patel, “Lion: Uma jornada para casa”
Michael Shannon, “Animais noturnos”

Maquiagem e cabelo:

“Um homem chamado Ove”
“Star Trek: sem fronteiras”
“Esquadrão suicida”

Figurino:

“Aliados”
“Animais fantásticos e onde habitam”
“Florence: quem é essa mulher?”
“Jackie”
“La la land: cantando estações”

Longa documentário:

“Fogo no mar”, de Gianfranco Rosi
“I am not your negro”, de Raoul Peck
“Life, animated”, de Roger Ross Williams
“O.J.: made in America”, de Ezra Edelman
“A 13ª Emenda”, de Ava DuVernay

Edição de som:

“A chegada”
“Horizonte profundo: desastre no Golfo”
“Até o último homem”
“La la land: cantando estações”
“Sully: o heroi do Rio Hudson”

Mixagem de som:

“A chegada”
“Até o último homem”
“La la land: cantando estações”
“Rogue One: uma história Star Wars”
“13 horas: os soldados secretos de Benghazi”

Atriz coadjuvante:

Viola Davis, “Um limite entre nós”
Naomie Harris, “Moonlight: sob a luz do luar”
Nicole Kidman, “Lion: Uma jornada para casa”
Octavia Spencer, “Estrelas além do tempo”
Michelle Williams, “Manchester à beira-mar”

Filme estrangeiro:

“Terra de minas” (Dinamarca)
“Um homem chamado Ove” (Suécia)
“O apartamento” (Irã)
“Tanna” (Austrália)
“Toni Erdmann” (Alemanha)

Curta de animação:

“Blind Vaysha”
“Borrowed Time”
“Pear Cider and cigarettes”
“Pearl”
“Piper”

Longa de animação:

“Kubo e as cordas mágicas”
“Moana: um mar de aventuras”
“Minha vida de abobrinha”
“A tartaruga vermelha”
“Zootopia”

Direção de arte:

“A chegada”
“Animais fantásticos e onde habitam”
“Ave, César”
“La la land: cantando estações”
“Passageiros”

Efeitos visuais:

“Horizonte profundo: desastre no Golfo”
“Doutor Estranho”
“Mogli: o menino lobo”
“Kubo e as cordas mágicas”
“Rogue One: uma história Star Wars”

Edição:

“A chegada”
“Até o último homem”
“A qualquer custo”
“La la land: cantando estações”
“Moonlight: sob a luz do luar”

Curta-metragem:

“Ennemis intérieurs”, Slim Azzazi
“La femme et le TGV”, Timo von Gunten e Giacun Caduff
“Silent nights”, Aske Bang e Kim Magnusson
“Sing”, Kristof Deak e Anna Udvardy
“Timecode”, Juanjo Gimenez

Curta documentário:

“Extremis”
“4.1 miles”
“Joe’s violin”
“Watani: my homeland”
“The white helmets”

Fotografia:

“A chegada”
“La la land: cantando estações”
“Lion: uma jornada para casa”
“Moonlight: sob a luz do luar”
“Silêncio”

Trilha sonora:

“Jackie”
“La la land: cantando estações”
“Lion: uma jornada para casa”
“Moonlight: sob a luz do luar”
“Passageiros”

Canção original:

“Audition (The fools who dream)”, de “La la land: cantando estações”
“Can’t stop the feeling”, de “Trolls”
“City of stars”, de “La la land: cantando estações”
“The empty chair”, de “Jim: The James Foley Story”
“How far I go”, de “Moana: um mar de aventuras”

Roteiro original:

“A qualquer custo”
“La la land: cantando estações”
“O lagosta”
“Manchester à beira-mar”
“Mulheres do Século 20”

Roteiro adaptado:

“A chegada”
“Um limite entre nós”
“Estrelas além do tempo”
“Lion: uma jornada para casa”
“Moonlight: sob a luz do luar”

Direção:

“A chegada”, Denis Villeneuve
“Até o último homem”, Mel Gibson
“La la land: cantando estações”, Damien Chazelle
“Manchester à beira-mar”, Kenneth Lonergan
“Moonlight: sob a luz do luar”, Barry Jenkins

Ator:

Casey Affleck, “Manchester à beira-mar”
Andrew Garfield, “Até o último homem”
Ryan Gosling, “La la land: cantando estações”
Viggo Mortensen, “Capitão Fantástico”
Denzel Washington, “Um limite entre nós”

Atriz

Isabelle Huppert, “Elle”
Ruth Negga, “Loving”
Natalie Portman, Jackie
Emma Stone, “La la land: cantando estações”
Meryl Streep, “Florence: quem é essa mulher?”

Melhor filme:

“A chegada”
“Um limite entre nós”
“Até o último homem”
“A qualquer custo”
“Estrelas além do tempo”
“La La Land: cantando estações”
“Lion: uma jornada para casa”
“Moonlight: sob a luz do luar”

 

Jôicy Franco
Social Media, 24 invernos.
Basicamente um desenho animado tentando sobreviver no mundo real.

Comments

comments

About the Author

Jôicy Franco
Jôicy Franco
Social Media, 24 invernos. Basicamente um desenho animado tentando sobreviver no mundo real.