UFC 210: o caminho dos pesos-meio-pesados!

A noite de sábado (08) marcou a consolidação de Daniel Cormier como um verdadeiro campeão. O americano fez o seu jogo – que, por sinal, chega a ser chato em alguns momentos – e conseguiu mais uma vitória por mata leão contra o excelente striker, Anthony Johnson.

Johnson, por sinal, roubou a cena mesmo com a derrota anunciando sua aposentadoria do mundo do MMA. Ele não deixou claro o que irá fazer, mas estamos na torcida para que tenha muito sucesso na nova empreitada.

Cormier, após a vitória, provocou muito Jon Jones que estava acompanhando tudo bem de perto ao lado do octógono. O duelo entre Cormier e Jones é um dos mais aguardados, até porque já foi marcado duas vezes e nunca foi concretizado. Jones, em breve, estará apto para retornar às competições e possivelmente esta luta sairá ainda este ano.

Na segunda luta mais importante da noite, a arbitragem deixou a desejar e decretou de forma muito confusa nocaute técnico à favor de Mousasi em cima de Chris Weidman, que reclamou bastante. O lance polêmico da luta foi uma joelhada que a princípio foi marcada como ilegal abrindo cinco minutos para que Weidman se recuperasse, mas, antes deste tempo se encerrar, o árbitro relata ter olhado o replay e visto que a joelhada tinha sido legal, aplicando, assim, um nocaute técnico. Acredito que a melhor formar de resolver este problema todo é marcando uma revanche.

 

Tivemos a participação de dois brasileiros no evento 210. Thiago Pitbull venceu Patrick Côté por decisão unânime e Charles Do Bronx não tomou conhecimento de Will Brooks (ex-campeão do Bellator) e conseguiu um mata leão.

Confira abaixo os resultados na íntegra:

Card Principal
Daniel Cormier venceu Anthony Johnson por finalização aos 3m37s do R2
Gegard Mousasi venceu Chris Weidman por nocaute técnico aos 3m13s do R2
Cynthia Calvillo venceu Pearl Gonzalez por finalização aos 3m45s do R3
Thiago Pitbull venceu Patrick Côté por decisão unânime (triplo 30-27)
Charles do Bronx venceu Will Brooks por finalização aos 2m30s do R1

Card Preliminar
Myles Jury venceu Mike de la Torre por nocaute técnico aos 3m30s do R1
Kamaru Usman venceu Sean Strickland por decisão unânime (30-27; 30-26; 30-26)
Shane Burgos venceu Charles Rosa por nocaute técnico a 1m59s do R3
Patrick Cummins venceu Jan Blachowicz por decisão majoritária (29-28; 29-28; 28-28)
Gregor Gillespie venceu Andrew Holbrook por nocaute técnico aos 21s do R1
Desmond Green venceu Josh Emmett por decisão dividida (28-29; 29-28; 30-27)
Katlyn Chookagian venceu Irene Aldana por decisão dividida (29-28; 28-29; 29-28)
Magomed Bibulatov venceu Jenel Lausa por decisão unânime (triplo 29-26)

Vitor Felipe

Vitor Felipe, também conhecido como Vitão. Publicitário formado, apaixonado e praticante de esportes, com uma quedinha extra pelos esporte de combate. Estarei com vocês todas as semanas para trazer as novidades sobre o mundo das lutas em especial o MMA.

Comments

comments

About the Author

Vitor Felipe
Vitor Felipe

Vitor Felipe, também conhecido como Vitão. Publicitário formado, apaixonado e praticante de esportes, com uma quedinha extra pelos esporte de combate. Estarei com vocês todas as semanas para trazer as novidades sobre o mundo das lutas em especial o MMA.