Vem cá ser meu aconchego

Espere por alguém que lhe traga paz.

Alguém que em uma sexta à noite te abrace e te escute reclamar de como a semana foi difícil e entenda que você está cansado demais para sair.

Alguém que seja ouvidos, abraços e calmaria em meio ao caos que está lá fora.

Não aceite menos do que carinho, atenção e boas cócegas após um papo tenso que foi bem resolvido.

Alguém que repare nas pintinhas e marcas que carrega no corpo, até aquelas que você nunca reparou e que promete dar nome a cada uma delas.

Não espere nada menos do que um sorriso com os olhos ao chegar.

Espere por alguém de peito aberto, que mesmo tendo feridas não as deixou amargar o coração. Alguém com a alma leve e espaço na vida para mais um.

Que não veja sentido em esconder o que sente, porque está com você e nada mais importa.

Espere por alguém que você possa se ver em seus olhos e decifrar o que eles querem dizer.

Escolha uma pessoa e nela faça morada, aquela que estiver com as portas abertas e não que lhe force a pular as janelas.

Aquela que dê sentido a tudo o que deu errado, pois você teria que estar ali naquele dia e horário com todas as feridas que carregou até hoje para ela poder chegar e te ajudar a curá-las, sem precisar pedir.

Não culpe a vida por ter errado a embalagem e rotulado amor onde não tinha.

Ele espera por você em uma esquina qualquer, você só precisa estar distraído o suficiente. Quando ele chegar, você não terá duvidas.

Caroline Carvalho

Estudante de letras, troco salgado por doce, tentando ser fitness, amo gatos, livros e Netflix. Canceriana.

Comments

comments

About the Author

Caroline Carvalho
Caroline Carvalho

Estudante de letras, troco salgado por doce, tentando ser fitness, amo gatos, livros e Netflix. Canceriana.