Video Games + Saúde

No decorrer de sua história, os vídeo games sempre carregaram a sina de serem apenas ferramentas de entretenimento para crianças. Porém, com o passar do tempo e sua evolução natural, essa ferramenta conquistou novos níveis em sua relação com as pessoas. Atualmente, por exemplo, já é considerado esporte, lotando estádios com campeonatos milionários, os chamados E-Sports. Além de estar sendo cogitada a possibilidade de incluir vídeo games como uma modalidade olímpica.

Os vídeo games, a cada ano, aumentam mais e mais os envolvimentos em outros setores e, talvez, o mais importante seja o da saúde. Com a relevância que atingiram e continuam atingindo, cada vez mais pesquisas sobre sua influência no corpo e na mente vão surgindo. Como exemplo, pesquisadores da Universidade de Albuquerque (EUA), realizaram um teste com dois grupos diferentes: um deles jogou Tetris 30 minutos por dia durante 1 mês enquanto o outro não jogou. O grupo que jogou, apresentou um aumento considerável de densidade do córtex (camada mais externa do cérebro, rico em neurônios e o local do processamento neuronal mais sofisticado e distinto. Ele desempenha um papel central em funções complexas como na memória, atenção, consciência, linguagem, percepção e pensamento).

(http://old.biomedcentral.com/presscenter/pressreleases/20090901b)

Pesquisadores da Universidade de Ottawa (Canadá) colocaram pacientes com Parkinson para jogar todo dia 30 minutos de Wii Fit e 15 minutos de Wii Sports. Os pacientes que participaram do estudo melhoraram incrivelmente seu equilíbrio e funções motoras.

(http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24326692)

Além dos benefícios já comprovados dos games no cérebro e nas habilidades motoras, eles também podem ser usados de forma didática, para ensinar, por exemplo, como prevenir problemas de saúde, explicar como determinada doença ou vírus age e como se prevenir. Um exemplo de game nessa linha, que ficou muito famoso, é Plague Inc. Seu objetivo no jogo é controlar um vírus e buscar formas de contaminar o planeta todo com ele. Porém, durante essa jornada você aprende como um vírus pode ser transmitido, como se prevenir e também os tipos de vírus existentes. O game chamou tanto a atenção por seu poder didático que os desenvolvedores foram contatados pelo CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) dos EUA. Eles receberem uma consultoria para que deixassem o game mais próximo ainda da realidade.

(http://blogs.cdc.gov/publichealthmatters/2013/04/plague-inc/).

Ainda na área de conscientização e didática, a prefeitura de Curitiba lançou, recentemente, o game Alter, com o propósito de educar sobre a importância do respeito aos direitos das pessoas com deficiência.

No game você é colocado na pele de uma pessoa com deficiência e precisa passar pelas dificuldades e obstáculos que eles enfrentam no seu dia a dia.

 

E vocês? Conhecem algum projeto ou pesquisa relacionados a games, que buscam unir o entretenimento com a melhoria da qualidade de vida das pessoas? Se conhecerem, compartilhem!

Até a próxima!

 

CURIOSIDADES:

Herick Zerunian

Publicitário, nas horas vagas caçador de monstros, assassino de templários, matador de dragões, sobrevivente de apocalipse nuclear. Deus = vida = Bacon.

Comments

comments

, , , , , , , , , , , , ,
Herick Zerunian

About Herick Zerunian

Publicitário, nas horas vagas caçador de monstros, assassino de templários, matador de dragões, sobrevivente de apocalipse nuclear. Deus = vida = Bacon.
View all posts by Herick Zerunian →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.