White Gold – Uma ambiciosa comédia britânica

Apesar da proposta blasé do vendedor que não mede esforços para conquistar tudo o que quiser, White Gold consegue ultrapassar suas limitações com classe e visível desenvoltura. Por trás da necessidade de controle, não só pela profissão em vendas quanto em punho pessoal, a novidade pode se aproximar facilmente de grandes sucessos nas telas como Mad Man, House of Lies e claro, The Office (UK).

O enredo traz de volta às telas Ed Westwick, o nosso eterno Chuck Bass de Gossip Girl, numa versão britânica e muito mais cafajeste. Ed dá vida ao astuto Vicent, que levava uma vida monótona até que uma demissão o cega em sede de alcançar o sucesso absoluto em tudo que fizer. Vivendo sob suas próprias regras, Vicent é o típico vendedor no início dos anos 90, sedento por prover conforto para a sua família, sem perder nenhuma gota de diversão.

A nova aposta da BBC Two é uma ótima escapatória no cenário da comédia com um tom extremamente escrachado, completamente coberto de palavrões. O show também faz constantes referências a The Inbetweeners, uma vez que Damon Beesley, Joe Thomas e James Buckley também compunham o trio de escritores/diretores da popular sitcom britânica, o que acaba entregando ao público saídas cômicas muitas vezes idênticas nas duas séries.

Por outro lado, algo que merece destaque, sem dúvidas, é a forma com que o seriado trabalha com a quebra da quarta parede, acelerando a narrativa de forma extremamente eficaz e condizente com a proposta. A fotografia também atende as solicitações com facilidade, realizando a ambientação nos anos 90 praticamente sozinha, não só por meio do trabalho de câmera, mas também na tonalidade e na composição das cenas.

White Gold não se preocupa em criar personagens propriamente engraçados pelos quais o público se apaixonaria facilmente. Tal como alertado nos primeiros minutos do piloto, nada nessa série tenta ser o que não é, nem mesmo o próprio Westwick, que não é um comediante – e não tenta fazê-lo em nenhum momento. Em grande plano, a novidade é, no mínimo, algo muito interessante e uma escapatória louvável dentro do cenário das comédias. Com apenas seis episódios de aproximadamente 30 minutos, a minissérie acabou de ser disponibilizada no Brasil pelo catálogo Netflix. Confira o trailer:

 

Jôicy Franco
Social Media, 24 invernos.
Basicamente um desenho animado tentando sobreviver no mundo real.

Comments

comments

About the Author

Jôicy Franco
Jôicy Franco
Social Media, 24 invernos. Basicamente um desenho animado tentando sobreviver no mundo real.